Esa Mujer (tradução) (Feat. Alejandro Sanz)

Roberto Carlos


Essa Mullher (part. Alejandro Sanz)


Tenho o olhar triste desde sua partida

Pegou o que tinha e tirou de mim

Tenho na minha carteira sua fotografia

E uma marca dos seus lábios no meu pescoço

Me deixou


Ela levou sua alegria em seus olhos negros

Ela te tirou o sorriso e te deixou a insônia

Deve ser algo muito grande o amor que tinhas

Mesmo quando tava bem claro que não voltaria

Olha


Esqueça

Já vive aqui em minha pele

Se afasta

E eu voltarei

Tem que entender e aceitar que ela se foi

Não diga isso, meu amigo

Olha

Essa mulher que foi tão boa

Essa mulher hoje é sua dor

Libera, caminha e esquece de alguma maneira


Fiquei todo o dia encostado na cama

Olho suas fotografias para reviver

Isso não ajuda, amigo

Hoje fica frio o pão que torro nas manhãs

E o café é amargo se ela não está aqui


Aproveita essa tristeza e escreva canções

Indo ao bar da esquina implorar sorrisos

Com o tempo passarão essas desilusões

Os bons amigos fazem que passe depressa

Olha, amigo


Esqueça

Já vive aqui em minha pele

Se afasta

E eu voltarei

Tem que entender e aceitar que ela se foi

Não diga isso, meu amigo

Olha

Essa mulher que foi tão boa

Essa mulher hoje é sua dor

Libera, caminha e esquece de alguma maneira


Esqueça

Se afasta

Esa Mujer (feat. Alejandro Sanz)


Tengo la mirada triste desde su partida

Agarró lo que tenía y me lo arrebató

Tengo en la cartera mía su fotografía

Y una huella de sus lábios en el cuello

me dejó


Ella llevó tu alegría en sus ojos negros

Ella te quitó la risa y te dejó el desvelo

Debe ser algo muy grande el amor que tenías

Aún cuando tenías muy claro que no volvería

Mira...


Olvídate

Ya vive aquí en mi piel

Alejate

Y yo regresaré

Hay que entender y aceptar que ya se ha ido

No digas eso, mi amigo

Mira...

Esa mujer que fue tan buena

Esa mujer hoy es tu pena

Suelta, camina, y olvida de alguna manera


Me he quedado todo el día acostado en la cama

Miro sus fotografías para revivir

Eso no ayuda, amigo

Hoy se vuelve frío el pan que tuesta en las mañanas

Y el café se siente amargo se ya no está aqui


Aprovecha esa tristeza y escribe canciones

Volverte al bar de la esquina mendigar sonrisas

Con el tiempo pasarán esas desilusiones

Los buenos amigos hacen que pasen deprisa

Mira, amigo...


Olvídate

Ya vive aquí en mi piel

Alejate

Y yo regresaré

Hay que entender y aceptar que ya se ha ido

No digas eso, mi amigo

Mira...

Esa mujer que fue tan buena

Esa mujer hoy es tu pena

Suelta, camina, y olvida de alguna manera


Olvídate

Aléjate.


Compositor: Kany García / Alejandro Sanz

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS