Rise Against

Hairline Fracture (tradução)

Rise Against

Appeal to Reason


Fratura imperceptível


Um navio afundando, um beijo desajeitado

Uma chance de acertar as contas

O tipo de dor que queima e arde

Tal como os incêndios que não podemos conter


Nós ficamos em um abrigo feito de ossos e de gelo e lá vamos esperar

Portanto, comece novamente com as mãos firmes

Dessa vez nada ficará em nosso caminho

Mas, quando espiamos mais de perto, o que vemos?


Uma rachadura na superfície

Uma falha no plano (planos que fizemos juntos, quase enterrados na areia)

Uma imperfeição ritmada

Como um prédio condenado (podemos indenizar a nós

mesmos

Se não enfrentamos o que nós somos contra)


Uma promessa cumprida

A sujeira não varrida

Um disfarce em pouco desgastado

Uma criança não amada que depois cresce

Para amar o que desprezamos


Nós estamos quebrados, mas ainda respiramos

Estamos feridos, mas estamos nos curando

Nós retomamos direto de onde paramos

Respire nas cinzas que permanecem


Para que essas cinzas possam se tornar fogo

Para guiar o nosso caminho


Uma rachadura na superfície

Uma falha no plano (planos que fizemos juntos, quase enterrados na areia)

Uma imperfeição ritmada

Como um prédio condenado (podemos indenizar a nós

mesmos

Se não enfrentamos o que nós somos contra)


Eu ando em feridas que raramente me

desaceleram

Eu rio para me livrar dessa dor constante

Então não tem como você saber

Mas mas lá está ela sob os sorrisos

Ela me suga milha após milha

Mas raramente me desacelera

Aqui vou eu


Devemos apenas nos ater

Ao que ainda resta de...

O que pensamos que havia se perdido


Mas é só uma rachadura na superfície

Uma falha no plano (planos que fizemos juntos, quase enterrados na areia)

Uma imperfeição ritmada

Como um prédio condenado (podemos indenizar a nós

mesmos

Se não enfrentamos o que nós somos contra)

Hairline Fracture


A sinking ship an awkward kiss

A chance to set things straight

The kind of hurt that burns and burns

Like fires we can?t contain


We hole up in a shelter made of bones and ice and

there we?ll wait

So start again with steady hands

This time nothing gets in our way

But as we peer a little closer what do we see?


A crack in the surface

A flaw in the plan (plans we made together, almost

buried in the sand)

A cadence imperfect

Like a building condemned (can we indemnify ourselves

If we don?t face what we?re against)


A promise kept

The dirt unswept

A poorly worn disguise

A child unloved that then grows up

To love what we despise


We?re broken but still breathing

We are wounded but we are healing

We pick up right where we left off

Breathe on the ashed that remain


So that these coals may become fire

To guide our way


A crack in the surface

A flaw in the plan (plans we made together, almost

buried in the sand)

A cadence imperfect

Like a building condemned (can we indemnify ourselves

If we don?t face what we?re against)


I walk on wounds that seldom prove to slow me down

I laugh this constant pain away

So you can?t tell

But there it lies under the smiles

It drains me mile after mile

But seldom proves to slow me down

Here I go


Should we just hold on

To what remains of

What we thought was lost


But it's just a crack in the surface

A flaw in the plan (plans we made together, almost

buried in the sand)

A cadence imperfect

Like a building condemned (can we indemnify ourselves

If we don?t face what we?re against)

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS