O Grito da Galera

Rionegro & Solimões

De Bem Com a Vida Ao Vivo


Eu toquei o meu berrante
Pra chamar a atenção
E no som da caminhonete
Vou ouvindo um batidão

Meu chapéu de aba larga
30x cor de carvão
Esconde o meu olhar morteiro

Carregado de paixão

De emoção e adrenalina
Abre logo essa porteira
To chegando na bagaça
Integrando a comitiva

Pois sozinho não tem graça

To saindo turbinado
Com tração nas quatro rodas
Eu sou um peão moderno

To por dentro eu to na moda

Vou rancar fogo da botina

Aumenta o som eu quero ouvir

O grito da galera
Hoje e dia de rodeio

Solte sua emoção
Aumente o som eu quero ouvir

O grito da galera
Sapateia e bate palma


Quebra tudo por paixão

Compositor: Toninho Mesquita

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Rionegro & Solimões no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS