Nefelibata

Rionegro & Solimões

Vol.1


Voando as asas da imaginação
Ousei as margens do teu amor
E no delírio de uma paixão
Naveguei nas ondas do teu calor
Nas pró serras dos meus desejos
Naufraguei a minha saudade
E no calor dos teus doces beijos
Suplantei o ar que da realidade

Amor como é bom sonhar contigo
Amor a solidão é o meu castigo
Quisera estimar meu coração alado
Mas tua meiga imagem
Presente em minhas miragens
Faz-me um ser apaixonado

Nas veredas do teu amor
Sou caminheiro sem direção
E quando sonho sou um condor
Cruzando os ares da rompidão
Mas sou apenas nefelibata
No infinito dos teus carinhos
Pois a realidade me arrebata
E assim me vejo aqui sozinho

Compositor: Domiciano/Rionegro

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Rionegro & Solimões no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS