• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    [Verso 1]
    Periferianos, distantes estamos
    Eles querem manos, minas, longe do plano
    Acesso buscamos, nos mobilizamos
    Rapidez precisamos, uma taxa pagamos

    Para ter busão, lotação, metrô
    Fura fila, teve quem votou, mas não rolou
    Povo paga caro, ganha pouco, prejuízô
    Uma saída para se locomover é preciso

    Ligeiro, sagaz, esperto, cauteloso
    Atencioso, me passo por um idoso
    Momento precioso, na fiscalização
    Nem me viu, saio vazado na multidão

    Embarco no vagão, tranquilo, na moral
    A viagem é coletiva, mas também é pessoal
    Cada um busca uma forma de manter o astral
    Ouvindo um som, bolando ideia, lendo jornal

    Horário de pico, metrô lotado, passando mal
    Trabalhador no veneno bem antes do serviçal
    Para o pobre, dificuldade é a real
    A liberdade dos carros correndo na Radial

    Quem não pode, faz um investimento mensal
    Uma cota considerável quando soma o total
    Quem não se move, fica maluco, esse é o final
    Se não pagar transporte vai pagar pelo Gardenal

    [Refrão]
    Lotação, metrô, busão, trem, carona

    [Verso 2]
    Em cada vagão, vários bairros estão, mover
    Aglomeração não é difícil de se ver
    Toda multidão precisa embarcar, fazer o que?
    Sem reclamar, o culpado não tá no rolê

    O desentendimento, nesse momento tem
    Esbarrei, foi mal, normal, me empurraram também
    Que culpa tenho? Vou debater com alguém
    Que tá na mema que eu, vai veno, veja bem
    Muito pior é no trem, o risco não é blefe
    Vendedor ambulante atento com os Pf
    Discurso de criança comove, conquista
    Levada boa na embolada do bom repentista

    Trabalhador se arrisca, se não vacilo cisca
    O lucro se transfere na mão de quem confisca
    Quem depende de longos itinerários
    Se perde no horário, o sistema é precário

    Busão lotado eu vi, se pendura e vai embora
    Vai cair quem não segura, ninguém quer ficar de fora
    Inimigo das horas, atrasos, atalhos
    Perifa vive longe do seu local de trabalho

    Na greve tudo pára, povo fica de cara
    Patrão não entende, toda raiva ele dispara
    Nem se compara, com a vida do burguês
    A gente corre dobrado, é bem mais fácil pra vocês

    [Refrão]

    Letra enviada por Rincon Sapiência II
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Rincon Sapiência

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.