Página inicial > Rap > R > Rincon Sapiência > Estilo Maloca

Estilo Maloca

Rincon Sapiência


Aham!

[Refrão]
Maloca chegou no lugar
1-9-0 querem ligar (Hey!)
Maloca chegou, as mina gostou
Logo denunciou (bico sujo!)

[Verso 1]
Sem exceção, todos estão sujeitos ao vacilo
A quebrada nem sempre é um lugar tranquilo
É aquilo, saber atacar, se defender
Se orgulhá, não se conformá, não se render

É o estilo, perigoso como um vilão
Cheio de boa intenção, mas faz us bico tremer
Esse é o estilo, atencioso como um irmão
Maloqueiro não abandona se for pra resolver

Facilidade, isso a vida não nos dá
Identidade, seja em qualquer lugar
Dificuldade, acostumado a encontrar
Resulta na habilidade pra saber jogar

Malandragem, malícia, desperta o interesse das patrícia
Maloca chegou, gerou notícia
Polícia tem atenção especial
Os boy tenta copiar, mas não é natural

Certo dia na balada, eu tava na minha
De repente cola duas mina patyzinha
Olharam pra minha cara e perguntaram se eu tinha
Acharam que era eu que fornecia farinha

Vai vendo, bateu na porta errada
Estilo maloqueiro, distante da quebrada
Não representa nada, povo preconceituoso
Já é costume ser confundido com criminoso

[Refrão]
Maloca chegou no lugar
1-9-0 querem ligar (Hey!)
Maloca chegou, as mina gostou
Logo denunciou (bico sujo!)


[Verso 2]
Empregada espancada por playboys
Quem tacou fogo no índio foi playboys
Quem se acha dono do mundo são playboys
Então porque gosta de implicar com nóis

O pai, morre de medo por conta do estereótipo
A filha me adora, pois ela me acha exótico
Neurótico, não falta motivo pra que eu seja
O mundo roda, quebrada de encontro com a nobreza

Processo é lento, mas quando maloca invade
Muito respeito a cada um que tá na faculdade
Questão de classe e não de capacidade
Presença que incomoda a alta sociedade

É o estilo maloca, taxista saca da quadrada
Mas eu só queria informação do endereço
É o estilo maloca, orgulhoso, mas eu sei que é perigoso
Pois eu pago o preço

Enquadro... mão pro alto, vai!
Maloqueiro sem advogado e pano do pai
É o tumulto que, Zé Povinho faz
Denuncia, mas não tem provas reais

Tipo, na denúncia é falso alarme
O perigo tá no preto da carne
Há! São eles que dizem
Se não gostam de nós, idem

[Refrão]
Maloca chegou no lugar
1-9-0 querem ligar (Hey!)
Maloca chegou, as mina gostou
Logo denunciou (bico sujo!)

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Rincon Sapiência no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS