• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Capangas armados estão à procura
    Escravos apoiam meu ato de loucura
    Fugido eu tô correndo pela mata
    Na pele eu levo a marca da tortura
    O crime deixa doido o bagulho
    Carrego um pouco de medo e orgulho
    Atrás da orelha deles eu sou a pulga
    Se eles chegar tô pronto pra dar fuga
    Por mim estaria tudo em paz
    Minha terra, meu povo e ninguém mais
    Liberdade por aqui ninguém traz
    Sim senhor, não senhor, não satisfaz
    Arrependimento, isso eu não tenho
    O meu movimento sempre mantenho
    Escravos apoiam meu desempenho
    Foi eu que matei o senhor de engenho

    Um nego fujão, alguém viu?
    (Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

    [Refrão]
    Canela fina é pra correr
    Se me pegarem vai doer
    Mesmo estando em desvantagem
    A sensação é de poder
    Eu sou nego fujão
    Pega nego fujão
    Corre nego fujão
    (Vou-me embora daqui!)

    Meu crime, eu sei, não tem as pazes
    Pega nego fujão, tá nos cartazes
    Pra haver rebelião eu já dei base
    Clima de tensão, essa é a fase
    Sem líder eles não sabem agir
    Escravos agora fazem canções
    Pior quando eles descobrir
    Que com a filha dele eu tinha relações
    É o cúmulo do desacato
    O sonho dela era ter filho mulato
    Ela sempre me disse que seu pai é chato
    Mas foi pelo meu povo que eu fiz meu ato
    Boatos correm, eu também
    Me sinto como um herói e isso me faz bem
    Escravos me colocam como um rei
    Porque o senhor de engenho fui eu que matei

    Um nego fujão, alguém viu?
    (Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

    Meu crime a ele eu culpo
    Bateu em criança, cometeu estupro
    Proibiu a dança e a religião
    Gerou confusão interna entre o grupo
    Cana-de-açúcar e sol quente
    Rachando na cuca, ódio na mente
    Lembro do seu braço preso no meu dente
    (Ah!) Depois não foi um acidente
    Preso e vivo, morto e liberto
    Logo pensei, um dia te acerto
    (Ah!) Ele diz "esse nego é o cão"
    Corpo no chão, não foi mais esperto
    Um crime sem fiança
    De continuar vivo tô sem esperança
    Enquanto isso sigo nas minhas andanças
    Querem minha cabeça na ponta da lança

    Um nego fujão, alguém viu?
    (Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

    Letra enviada por MARCO
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Rincon Sapiência

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.