Página inicial > Q > Quinta Aurora > Distração

Distração

Quinta Aurora


Portas trancadas são fenomenais
Carrego um espelho no banco de trás
A lua me chama pra um casamento
Convido o Inverno pra vir nesse evento

Pessoas não sabem fazer poesias
Estão preocupadas com o novo messias
O vento mudou, ele aponta pro norte
Se quiser me enrolar, levarei sua sorte

Aquele que foi não precisa de nada
Um pouco de fé numa caixa fechada
Aquele que vai necessita de tudo
Uma taça de vinho e um mundo sem rumo

O meu prato
Eu não lavo sem contrato
Não quero cobrar barato
Porquê eu não sou um rato, não!

Desse jeito
Eu não acho meu suspeito
Que é um grande rala-peito
Mas que não tem preconceito, não!

O meu prato
Eu não lavo sem contrato
Não quero cobrar barato
Porquê eu não sou um rato, não!

Desse jeito
Eu não acho meu suspeito
Que é um grande rala-peito
Mas que não tem preconceito, não!

Latas de lixo no lado esquerdo
Todas as promessas na ponta dos dedos
Os potes de ouro estão bem distantes
No fim do arco-íris de um meliante

Misseis e bombas caindo do céu
Pessoas lutando pra ter um troféu
Asas queimadas de um anjo caído
Perdido na beira de um precipício

Aquele que foi não precisa de nada
Um pouco de fé numa caixa fechada
Aquele que vai necessita de tudo
Uma taça de vinho e um mundo sem rumo

O meu prato
Eu não lavo sem contrato
Não quero cobrar barato
Porquê eu não sou um rato, não!

Desse jeito
Eu não acho meu suspeito
Que é um grande rala-peito
Mas que não tem preconceito, não!

O meu prato
Eu não lavo sem contrato
Não quero cobrar barato
Porquê eu não sou um rato, não!

Desse jeito
Eu não acho meu suspeito
Que é um grande rala-peito
Mas que não tem preconceito, não!

O meu prato
Eu não lavo sem contrato
Não quero cobrar barato
Porquê eu não sou um rato, não!

Desse jeito
Eu não acho meu suspeito
Que é um grande rala-peito
Mas que não tem preconceito, não!

O meu prato
Eu não lavo sem contrato
Não quero cobrar barato
Porquê eu não sou um rato, não!

Desse jeito
Eu não acho meu suspeito
Que é um grande rala-peito
Mas que não tem preconceito, não!

O meu prato
Eu não lavo sem contrato
Não quero cobrar barato
Porquê eu não sou um rato, não!

Desse jeito
Eu não acho meu suspeito
Que é um grande rala-peito
Mas que não tem preconceito, não!

Compositor: Léo Godói

Letra enviada por Victor Halley

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Quinta Aurora no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS