Página inicial > Forró > Q > Quim Barreiros > A Garagem da Vizinha

A Garagem da Vizinha

Quim Barreiros


Lá na rua onde eu moro, conheci uma vizinha
Separada do marido está morando sozinha
Além dela ser bonita é um poço de bondade
Vendo meu carro na chuva ofereceu sua garagem

Ela disse, ninguém usa desde que ele me deixou
Dentro da minha garagem teias de aranha juntou
Põe teu carro aqui dentro, se não vai enferrujar
A garagem é usada mas teu carro vai gostar

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Só que o meu possante carro, tem um bonito atrelado
Que eu uso pra vender cocos e ganhar mais um trocado
A garagem é pequena, o que é que eu faço agora?
O meu carro fica dentro, os cocos ficam de fora
A minha vizinha é boa, da garagem vou cuidar
Na porta mato cresceu, dei um jeito de cortar
A bondade da vizinha, é coisa de outro mundo
Quando não uso a da frente, uso a garagem do fundo

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Quim Barreiros no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS