Prologo (tradução)

Quella Vecchia Locanda


Vivo nesta floresta obscura que


Não verá outra vida além de mim,

Amo o mundo, mas ele odeia-me,

Recusa-se a dar-me a morte,

dar-me a morte, dar-me a morte...

Esta vida não é justa!


Um velho casebre é minha morada,

Mais frio e lúgubre que minha vida,

Nem mesmo os vermes encontram lugar lá,

Em todos os lugares estão mais deslocados que aqui, Deslocados que aqui, deslocados que aqui.

Ah se eu pudesse morrer!


Trevas, sem calor;

Sou esta muralha, apenas dor.

Luz, estou te procurando;

Vida, estou te perseguindo.



Prologo


Vivo in questa selva oscura che

non vedrà altra vita fuori che me,

amo il mondo ma lui odia me

il suo rifiuto vuol dir morte per me,

morte per me, morte per me.

Vita non è certo questa!


Un vecchio rudere è casa mia,

più freddo e lugubre della vita mia,

neanche i vermi trovan posto là,

in ogni luogo stanno fuori che qua,

fuori che qua, fuori che qua.

Ah potessi ora morire!


Buie, senza calore,

son queste mura, solo dolore.

Luce ti sto cercando,

vita ti sto inseguendo.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS