Página inicial > Q > Quebrada Queer > Arruda feat. Hiran

Arruda feat. Hiran

Quebrada Queer


Vim pro qq e vim de keké
Se juntar Gg cê nem fica em pé
Bater de frente, cê vai dar de ré
Pro seu 'tetetê', grito 'fefefé'
Bahia verso, remexe o teto
Avô e neto, bateu concreto
Quebrou a cara, sem papo reto
Nós não dispara, seu grito eu veto
Aqui nós canta a união
De quem veio antes, quem deu a mão
Quem vem depois, quem burla o não
Quem tá no under, quem faz milhão
É uma luta, um coração
Uma só quebrada, uma solução
Teu ego inflado nós não faz questão
Se pra melhora cê for contramão

500 anos pra se levantar
Que a nota veio em papel branco pra reafirmar
Contrato assinado, e caravelas pra levar
Suor do preto e sangue, medo pra amedrontar!
Peguei tuas lanças
Isabel branca
Tuas mentiras ditas, feitas pra me controlar
E eu saí da dança
grito das brancas
A liberdade do terrero
É o tempero do meu Orixá
Oya!

Saravá me chamou, vim pra guerrear
Timbre do tambor, tirei o apatá
Descalço no chão, ouro de Sabá
Muitos cairão, vim pra levantar

Banto é proteção, trança pra adornar
Matando o leão, água pra lavar
Arruda na mão, dei meu coração
Ubuntu, é lei, pra se libertar!

Axé pra quem é de axé
Amém pra quem é de amém
Amor pra quem falta amor
E paz pra quem é do bem

Já foi passada a visão 'fi'
Tem mana no rap
Nem tenta dar breck
Nossa força é Black
Deix'eu armar meu black
que meu close tá em cheque mate
Então late que eu passo
Orgulhoso dos meus traços
Tipo Beyoncé, Formation I slay!
Somos Rainhas e Reis

Seja boombap ou trap
Sou Boombeat, Num esquece
Repeat, Na track
Potente, No beat e no Rec
Sp meu Cep

Não me orgulho dessa capital
tô focado no plano rimando na maré nadando
no contra da sua lavagem cerebral
mental, afinal
Não é pérola ao porco
Não elegeram bolso
Elegeram Boombeat em dobro
E eu tô passando o rodo secando choro sem pano
Plantaram regaram eis me aqui
Mais um Fruto do plano

Seu muito bem quem vem de onde eu vim
só quer solução
Mas seu muito é pouco
e cês vão ter que me engolir
Da Zona Sul a Norte eu sou fundão
Quer me ver no chão pode pá que não vai conseguir
Não não não

Sei muito bem que quem vem de onde eu vim
só quer solução
Mas seu muito é pouco
e cês vão ter que me engolir
Da Zona Sul a Norte eu sou fundão
Flor do gueto meio ao lixão, cê quer me no chão
Mas eu sou raiz

Resistiremos
Nos protegeremos
É mais que uma escolha, é uma missão
Sabe o segredo?
Eu não tenho medo porque o orgulho
já tá na minha mão!

O tom da minha pele
A textura do meu hair
Os meus traços ancestrais
Eu sei que you don't care
Mas me respeita mano
Bem do jeito que eu nasci
Se põe no meu lugar
Passa um terço do eu já vivi

Axé pra quem é de axé
Amém pra quem é de amém
Amor pra quem falta amor
E paz pra quem é do bem
Se compartilha o bem
Sem maltratar ninguém
Aí tá tudo bem, pois
volta pra você também

Eu não vou mais te aturar
Nem vou precisar gritar
Tu vai ter que se ausentar
Aqui não é seu lugar
Nem vem testar minha fé
Cês não sabem como é
Cês não sabem quem eu sou
Sei quem me traumatizou
Sei quem nunca me amou
Só colou pra vir julgar
Não precisa ajoelhar
Eu não vou te perdoar
Cês tão achando que é brincadeira?
Porque eu não abaixo minha cabeça
Diz que apoia o trampo, ama e decora as letras
Mas na primeira chance vem caçando treta
tá criticando porque parecemos alto
Mas esqueceu que estamos no mesmo barco
Não mede a lingua pra criar boato tosco
Mas fecha a mão quando a mana tá no poço
tô dentro do arco íris o tempo todo
Muitas só querem chegar no pote de ouro

(Tchelo Gomez e Harlley)
Axé pra quem é de axé
Amém pra quem é de amém
Amor pra quem falta amor
E paz pra quem é do bem

Compositor: Voz e Letra: Guigo, Harlley, Lucas Boombeat, Murillo Zyess, Tchelo Gomez e Hiran

Letra enviada por Wagner Temers

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Quebrada Queer no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS