Quarteto Coração de Potro
Página inicial > Q > Quarteto Coração de Potro > Segunda Feira Bem Cedo

Segunda Feira Bem Cedo

Quarteto Coração de Potro


Segunda feira bem cedo parece que o tempo muda
E a coisa fica mais osca pra o xucro que calça espora
Um grito de vira à frente benze a mangueira da forma
Onde a peonada da estância enfrena ao romper da aurora
Segunda feira bem cedo, faço cantar as argolas
Quando afoito aperto a cincha no alvoroço da encilha
Sou mensual e não refugo a volta por mais maleva
Talvez por isso o destino para os bastos me fez forquilha

E assim no más me desdobro
Volteando a manhas do tempo
Pois pra um índio peão de campo
A vida não tem segredos
Levo o mundo nos encontros
Do pingo das minhas confianças
E o resto eu reponto a grito
Segunda feira bem cedo


Segunda feira bem cedo um grito de upa! Me leva
Pra o parador do rodeio do invernadão das polianga
Vem na volta da função refugo e tiro de laço
Enquanto o sol despacito pra um mormaço se arremanga
Segunda feira bem cedo. Lembro da tarde passada
Quando na boca da noite firmei as garras no mouro
E ali no mate do estribo sorvi dos labios da linda
A ânsia que me reponta pra um domingo de namoro

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Quarteto Coração de Potro no Vagalume.FM

ESTAÇÕES