Página inicial > Q > Qualquer Bordô > Ainda Estou Aqui

Ainda Estou Aqui

Qualquer Bordô


Haverá um dia em que as feridas
Vão aparecer
E sua língua, antes tão ardida
Vai esvanecer enfim

Alguns precisam disso
Desculpa ou sentido, razão para viver
Ninguém nunca ligou, ou sequer se importou
O seu vazio sempre foi você

Os galhos no seu braço mendigam o afago
De quem aparecer
Não, não quero seu abraço
Muito menos um pedaço
É muito fácil de esquecer

Você queria ser manhã, mas uma alma tão anã
Nada pode engrandecer
O sol é muito forte, é preciso mais que sorte
Para quem não quis crescer

E eu ainda estou aqui
Ainda estou aqui a cantar
E eu ainda estou aqui
Ainda estou aqui

Letra enviada por Aline Paz

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Qualquer Bordô no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS