O Louco

Provérbio X


Tenho medo
das lindas flores,da sepultura,
um pensamento,
dedo no gatilho,
meu Deus me ajuda,
a útima experiência
dum fulano muito doido,
que morreu estribuchando,
com um tiro no olho.

Doido eu tô te vendo na rua,
sempre fugindo,dessa realidade,
desesperado,
procurando refúgio,
meias palavras,
meias verdades,
doido eu tô te vendo cercado,
das armadilhas,
desse mundo cão,
e traz as armas da sua revolta,
algo que acabe com o teu coração.

Doido,
Doido,
Doido,
Há um caminho
que você não entrou,
Doido,
Louco.

Eu tô te vendo,
na calada da noite,
eu tô te vendo,
na praça da Sé,
na vinte e quatro da
ceilândia norte,
no beco escuro,
no morro do boréu,
com a boca seca
de não poder fumar,
sem ter mais pulso
pra poder injetar,
com os olhos fixos,
na grande ilusão,
arma seu bote
para poder roubar,
e mesmo com a meiota,
presa na cintura,
a depressão nos seus
caminhos tortuosos,
nunca vai se acabar,
o preto,o pó,
o crack,a cocaína,
a violência do subúrbio
suburbano do Brasil,
a criminalidade se estende
á cada dia que passa,
a violência mais aumenta
e cresce á toda hora,
o mundo inteiro sai em busca
de uma revolução,
mas esquecendo que Deus é
a grande solução,
onde milhares de pessoas
saem em busca de emprego,
sem ter comida,
e sem ter dinheiro,
e a malandragem,
correndo solta pelas ruas,
escolas,esquinas,
lugares,onde a lei do silêncio,
predomina no meio de cada cidadão,
na morte de mais um corpo,
estendido no chão.

Todos ao redor da fogueira,
ele disse que se um dia voltar,
vai ser muito doido,
a última história do detento novato,
que morreu depois de ter sido
estuprado por dezoito.

Doido eu tô te vendo na rua,
sempre fugindo,dessa realidade,
desesperado,
procurando refúgio,
meias palavras,
meias verdades,
doido eu tô te vendo cercado,
das armadilhas,
desse mundo cão,
e traz as armas da sua revolta,
algo que acabe com o teu coração.

A vida bandida,esconde a criminalidade,
que toma conta da cidade,
não está na mídia,
ou na televisão,
está no seu coração,
no seu pensamento errado,
não sei se fui bem claro,
a morte alcança os fortes e os fracos,
alguém achou engraçado,
uma foto do pensamento cauterizado,
quem queria o carinho quendo era criança,
agora quer o controle do tráfico
só por vingança,
só por vingança.

Doido eu tô te vendo na rua,
sempre fugindo,dessa realidade,
desesperado,
procurando refúgio,
meias palavras,
meias verdades,
doido eu tô te vendo cercado,
das armadilhas,
desse mundo cão,
e traz as armas da sua revolta,
algo que acabe com o teu coração.

Doido,
Doido,
Doido,
Há um caminho
que você não entrou,
Doido,
Louco.

Compositor: Isaías Jr.(provérbio X)

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Provérbio X no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS