Empedrado

Project46

Que Seja Feita a Nossa Vontade


O grito ecoa pela rua
Veio ao mundo com seu ato mais divino
Brutalizando a vida de mais um menino
Chega no mundo já largado e fudido
Numa família de seis filhos esquecidos

Nasceram todos jogados na calçada
Sem estrutura para nunca terem nada
Que vê na pedra sua única saída
Pra esquecer o seu futuro nessa vida

Mais um fantasma nasceu

Quem são os flagelados que não tem direito a vida?
(Quem são) os verdadeiros culpados por cada criança esquecida?
Nem tem direito de escolher

Quem tirou todas as chances desse rapaz?
O que tirou todas as chances do? maluco? sonhar?
Quem já nasceu sem condições de viver
E se alguém fosse ajudar esse rapaz?
E se o estado desse chance pro maluco sonhar?
Quem já nasceu sem condições de viver será um animal
Desacreditado

Não teve chance e não tem nada a perder
Mais um refém da droga e "peca" para não morrer
Terá sorte se sobreviver
E quem vai acreditar que ele só quer é paz
Ele vive a infância inteira andando entre as sombras
E todo dia é matar ou morrer

A culpa dessa porra é um sistema desprovido
Que julga as pessoas sem ao menos ter nascido
E usa a nossa grana pro seu próprio prazer
A pedra come a alma e banca todos no poder

Tente sentir a fome, o frio desse rapaz
Cidade dorme e ele fuma tudo o que é capaz
Quem já cresceu sem condições de mudar
Tente sentir o inferno desse rapaz
Querendo se matar toda vez que a brisa passar
Quem já cresceu sem condições de tentar
É mais um zumbi na rua

Não, acabou o grito de ajuda
Não, foi atraído pela Medusa

Olhe no olho do menino
Sua alma ele perdeu mas está vivo
Sinta o seu tremor desesperado
De um menino que já nasceu calado
Vermes exploram até quem tá fudido
Irão comer a sua carne e seu instinto
Pra sociedade é um caso perdido
Será julgado por não ter direito a raiva

Chutado e amassado feito lata!

E o sangue escorre pela sala
Coagula feito pedra
Na realidade é um? nada?
Na sua? brisa? ele reina

Bem vindo ao mundo do horror
A sua? brisa? te alimenta e alivia a dor
Irá pagar pelos crimes que não fez
Ou condenado por um crime que o sistema fez

Bem vindo ao mundo do horror
A sua? brisa? te alimenta e alivia a dor
Irá pagar pelos crimes que não fez
Ou condenado por um crime que o sistema fez

Compositor: Caio Macbeserra / Rafael Yamada / Jean Patton / Vinicius Castellari / Henrique Pucci

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Project46 no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS