Página inicial > Samba Enredo > P > Porto da Pedra

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS

FOTOS

porto-da-pedra - Fotos

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Porto da Pedra tem suas origens no antigo Porto da Pedra Futebol Clube, entidade que, já usando as cores vermelho e branco, reunia moradores do bairro Porto da Pedra, de São Gonçalo, nos anos setenta. Entre os integrantes do pequeno Clube de Futebol surgiu a idéia da formação de um Bloco de Arrastão, que desfilou em 75 e 76 pelas ruas da cidade, com imenso sucesso. Tanto que em 8 de março de 1978, adquiria personalidade jurídica e transformava-se em Bloco de Enredo. Assim surgia o B.C. Unidos do Porto da Pedra, que teve como seu 1º Presidente o Sr. Haroldo Moreira e ainda como fundadores os Srs. José Carlos Rodrigues, José Paulo de Oliveira Chaffin, Jorair Ferreira, Jorge Brum e Nilton Belomino Bispo.
Em 1979 conquistava seu primeiro campeonato com o enredo "Festa Junina". A recém-fundada agremiação retorna em 1980, com o tema "As Estações do Ano" e sagra-se bi-campeã, tendo à frente seu novo Presidente, Sr. Jorair Ferreira.

Em 1981, alcança a categoria de Escola de Samba e passa a desfilar no Grupo B, de São Gonçalo, obtendo o vice-campeonato, com o enredo "Mundo Infantil". No ano seguinte passa ao Grupo A, com enredo "No Reino da Fantasia", conquista a sua primeira vitória como Escola de Samba.

Entre os anos de 1985 e 1992, a Agremiação optou por apresentar-se somente em seu bairro de origem, em virtude de seu inesperado crescimento e das dificuldades em expandir-se para fora do município.

O início dos anos 90, a Agremiação já ensaiava numa quadra coberta porém, pequena para suas expectativas. Entretanto, no ano de 1993, os Srs. Jorge Luiz Guinâncio e Ubervaldo Sérgio de Oliveira, empresários que vieram dar sustentação à Escola, com apoio da comunidade local, tinham planos para fazê-la retornar ao desfile oficial de São Gonçalo. Porém, através de um trabalho do cantor e compositor Jorginho do Império e do senhor Paulo de Almeida, a Porto da Pedra recebe o convite para apresentar-se no Grupo de Acesso do Rio de Janeiro, que à época desfilava na Avenida Rio Branco.

Nesta ocasião, por sugestão de Jorge Luiz Guinâncio, um de seus "patronos", é criada a logomarca do "tigre", como símbolo oficial da Escola. Neste mesmo ano, inicia-se também a construção da Quadra de Ensaios da Agremiação, situada à Rua João Silva, nº 84, em seu bairro de origem. Este foi também um grande esforço de seus dois patronos, com a decisiva colaboração da Empresa de Transportes Rio Ita e também da Prefeitura de São Gonçalo. Considerada uma das maiores e belas Quadras de Samba, ela foi inaugurada sob a presidência de Jorair Ferreira, em 1994. Hoje este espaço é um dos maiores orgulhos de seus componentes e leva o nome de Quadra de Ensaios Sergio de Oliveira, homenageando seu inesquecível benfeitor. Assim, com o enredo "Um Novo Sol do Amanhã", em 1994, a Agremiação de São Gonçalo pisa pela primeira vez a passarela do Rio de Janeiro, obtendo um excelente vice-campeonato. Neste mesmo ano foi uma das fundadores da LIESGA - Liga das Escolas de Samba do Grupo de Acesso. Seu Presidente, Sr. Paulo Almeida, era também o Presidente da LIESA e por seu intermédio, a Porto da Pedra é convidada a desfilar no Grupo 1, no ano de 1995, porta de entrada para o Grupo Especial, sonho de toda e qualquer Escola de Samba!

Então, já estruturada com o enredo "Campo Cidade, em Busca da Felicidade", sagra-se campeã, tendo como seu Presidente, o Sr. Jorair Ferreira e como carnavalesco, Mauro Quintaes.

Neste mesmo ano assume a Presidência o Sr. Ubervaldo Sérgio de Oliveira, de tantos méritos anteriores, e no carnaval seguinte, 1996, inicia sua trajetória no Grupo Especial trazendo o enredo "A Folia do Mundo - Um Carnaval dos Carnavais", também de Mauro Quintaes. Permaneceu no Grupo Especial, com um honroso 9º lugar. Infelizmente, neste mesmo ano, falece prematuramente o grande Ubervaldo Sergio de Oliveira, tomando posse seu Vice, Sr. Nei Sebastião.

Entretanto, apesar de tal fatalidade, o futuro sorria para o Porto da Pedra, já que o Carnaval de 1997 trouxe um espetacular 5º lugar para a Agremiação, que desfilou com o enredo "No Reino da Alegria, Cada Louco com a sua Mania", ainda com a participação de Mauro Quintaes.

No ano seguinte, 1998, a Escola traz o polêmico enredo "Samba no Pé, Mãos ao alto, isto é um Assalto", e obtendo o surpreendente 13º lugar, encara pela primeira vez um rebaixamento, apesar dos aplausos que recebeu de toda a opinião pública.

Em 1999, com a garra de sempre, volta a tentar o Grupo Especial, e com o carnaval intitulado "E na Farofa do Confete, tem Limão, tem Serpentina", de autoria de Gilberto Muniz, consegue um vice-campeonato que lhe coloca outra vez entre as grandes.

Em 2000, porém, sofre novo e inesperado rebaixamento, com o enredo "Ordem e Progresso, amor e Folia no Milênio da Fantasia", do carnavalesco Jaime Cesário.

Retornando em 2001 ao Grupo de Acesso, a Porto da Pedra novamente reage e, sob a Presidência do também saudoso Eduardo Carneiro Alves, traz "Um Sonho Possível, Crescer e Viver Agora é Lei", projeto assinado pelo carnavalesco Cahe Rodrigues, conquista outra sensacional vitória.

De volta ao Grupo Especial no Carnaval de 2002, o Presidente articula com Município de Petrópolis, um enredo em homenagem àquela tradicional cidade e apresenta "Serra Acima, rumo à Terra dos Coroados", de Arthur Varella, tendo como carnavalesco Cahe Rodrigues. Obtendo a décima primeira colocação no Grupo Especial Carioca. Entretanto, quis o destino levar também mais uma liderança desta Escola de Samba, tão sofrida e tão guerreira: em junho de 2001 falece Eduardo Marbella, Presidente amado e respeitado por toda a comunidade.

Assume a Presidência, o Vice-Presidente, Uberlan Jorge de Oliveira, figura tradicional na Escola, trazendo em si a determinação que também possuía seu irmão Sérgio de Oliveira, na certeza do cumprimento do dever e do respeito por sua comunidade. Apesar de todas as dificuldades, apesar das lágrimas derramadas, Uberlan Jorge de Oliveira, sua Diretoria e todos os componentes do G.R.E.S.U. Porto da Pedra sabem que a vitória sempre sorri para os que trabalham e para os que tem fé no futuro.

Fonte: GresuPortodaPedra.com.br