• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Me afastei pro meu rincão onde um dia fui guri
    Com mágoas no coração por um amor que perdi
    Calou-se a voz da garganta, calou-se a gaita manheira
    Passei remoendo silêncios envolto em lidas campeiras

    Mas agora estou de volta pro entrevero do meu povo
    Quase morto de saudades pra tocar um baile de novo
    Tirar da alma da gaita um fiambrezito de esperança
    Dando alento a quem precisa nos volteios de uma dança

    E se num calor de um fandango numa destas madrugadas
    Este amor me aparecer não vou fazer quase nada
    Só o soluço da gaita vai me abrir as cicatrizes
    Num choro chucro por dentro lembrando os tempos felizes

    Então puxo uma vaneira dando entono pro meu braço
    Passeio os olhos na sala pro controle do compasso
    Não existe nada igual a um surungo de galpão
    E o suspiro de uma china debulhando o coração

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Porca Veia

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.