Yo La Dueña de La Noche (tradução)

Pimpinela


I The Mistress of the Night


A vinda e eu dormi

silenciosamente se aproximou

me deixou uma carícia

e me tomou em seus braços

esgoto quando seu corpo

lentamente acordou

e meu medo estava morrendo quando eu falava


amo calma, pacífica

dorme, sou eu, a minha vida


e eu acreditei nele

até que um dia descobriu acidentalmente

era tudo uma mentira


essas carícias não eram apenas os meus

e as palavras que sempre disse

propriedade da noite

mas do dia

tempo e todo ele nunca me deu

todo esse tempo minha riu

propriedade da noite

mas não sua vida


era tudo mentira, mentira


Tudo tinha mudado

porém, não sabia

eu estava alvidarme

mas foi inútil, não podia

tão profundo e tão grande

foi o amor que eu lhe dei

eu não podia se acostumar

ou seja, que me enganou


veio, eu não dormi

esperou em silêncio

quando eu vim me abraçar

acabei, além de sua vida

e veio para

Estou aqui desde aquele dia

e à noite para dormir

Eu ainda ouço ainda


amo Calma, calma

Vou dormir minha vida


E eu me reira

porque no final inadvertidamente descoberto

que a falha estava mentindo para mim


Estes carícias eram só meus

tudo foi inventado por minhas fantasias

vida propriedade

e já não vivia


e me deixe em uma manhã para encontrá-lo

para estar juntos como no primeiro dia

e encontrar-me abraçou e me disse

amo calma, pacífica

Yo La Dueña de La Noche


El llegaba y yo dormia

en silencio se acercaba

me dejaba una caricia

y en sus brazos me tomaba

cuando su cuerpo sentina

poco a poco despertaba

y mi miedo se moria cuando el me hablaba


tranquila amor, tranquila

duerme, que soy yo, mi vida


y yo le creia

hasta que un dia sin querer descubri

que era todo mentira


esas caricias no eran solo mias

y las palabras que el siempre decia

yo era dueña de la noche

pero ella del dia

y todo el tiempo que el nunca me daba

todo ese tiempo de mi se reia

yo era dueña de la noche

pero no de su vida


era todo mentira, mentira


Todo habia ya cambiado

aunque el, no lo sabia

yo trataba de alvidarme

pero era inutil, no podia

tan profundo y tan grande

era el amor que yo le daba

que no podia acostumbrarme

a saber, que me engañaba


el llego, yo no dormia

en silencio lo esperaba

cuando se acerco a abrazarme

puse fin, alla su vida

y vinieron a buscarme

estoy aqui desde aquel dia

y en la noche al acostarme

aún lo escucho todavia


Tranquila amor, tranquila

duerme que soy yo, mi vida


Y yo me reira

porque al final sin querer descubri

que el no me mentia


Esas caricias eran solo mias

todo fue invento de mis fantasias

yo era dueña de su vida

y el ya no vivia


y una mañana me marche a buscarlo

para estar juntos como el primer dia

y al encontrarlo me abrazo y me dijo

tranquila amor, tranquila

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS