Te Extraño Tanto (tradução)

Pimpinela


Eu sinto sua falta


Enquanto parte da manhã pinta o céu cinza

A minha alma se esconde e nostalgia me afoga

A lacuna entre o seu adeus e minha solidão

Obriga-me a amar a distância

Onde o tempo é fatal

"Eu te amo" um louco

A "falta de você" que é urgente

A seca das minhas mãos

memórias mais indesejados

que deixou o seu sabor


eu sinto tanto sua falta, você não voltar

Tudo é feito

E minha boca seus lábios morre e demandas

As suas pegadas em meu corpo

A ilusão que mata vê-lo novamente

Na borda da minha pele


Se eu olhar esquecendo, eu sinto sua falta

E chove em meus olhos

Para o seu adeus Eu me perco

No meio da minha cama. E

punição sem o seu casaco

O frio quebrou meu coração

escravo do medo. Nã

a ter o seu amor


Agora que você se foi eu matar o tédio

Dói sua voz ecoar no vazio

sonho de ter você aqui novamente na minha pele

E todo o seu corpo ir até o amanhecer

Apenas o amor vivo

Desde que você se foi

Você não pode respirar

Eu preciso do seu relógio


eu sinto tanto sua falta, você não voltar

Tudo é feito

E minha boca seus lábios morre e demandas

As suas pegadas em meu corpo

A ilusão que mata vê-lo novamente

Na borda da minha pele


E se beijando é, portanto, perder o direito

Meu corpo e minha alma

Eles não têm salvação


eu sinto tanto sua falta, você não voltar

Tudo é feito

E minha boca seus lábios morre e demandas

As suas pegadas em meu corpo

A ilusão que mata vê-lo novamente

Na borda da minha pele

Te Extraño Tanto


Mientras la mañana pinta el cielo de gris

Mi alma acecha y la nostalgia me ahoga

Un abismo entre tu adiós y mi soledad

Me obliga a amarte a la distancia

Donde el tiempo es fatal

Un “te amo” que enloquece

Un “te extraño” que es urgente

La sequía de mis manos

Los recuerdos mas deseados

Que dejaron su sabor


Te extraño tanto, tú no vuelves

Todo se hace nada

Y mi boca por tus labios muere y reclama

Son tus huellas en mi cuerpo

La ilusión que mata por volverte a ver

A orillas de mi piel


Si busco olvido, más te extraño

Y llueve en mi mirada

Por tu adiós me pierdo

En medio de mi cama

Me castigo sin tu abrigo

El frío quiebra mi alma

Esclavo del temor

Por no tener tu amor


Ahora que te has ido me mata el hastío

Me hiere el eco de tu voz en el vacío

Sueño con tenerte aquí de nuevo en mi piel

Y recorrer todo tu cuerpo hasta el amanecer

Sólo por amarte vivo

Desde que te has ido

Ya ni puedo respirar

Me hace falta tu mirar


Te extraño tanto, tú no vuelves

Todo se hace nada

Y mi boca por tus labios muere y reclama

Son tus huellas en mi cuerpo

La ilusión que mata por volverte a ver

A orillas de mi piel


Y si besarte tanto es perder la razón

Mi cuerpo y mi alma

Ya no tienen salvación


Te extraño tanto, tú no vuelves

Todo se hace nada

Y mi boca por tus labios muere y reclama

Son tus huellas en mi cuerpo

La ilusión que mata por volverte a ver

A orillas de mi piel

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS