Lua

Paulinho da Viola

Paulinho da Viola/A toda hora rola uma estória


Louca
Traçou de novo as curvas do caminho
Lançando fora as pedras de um destino
Que sempre carregou sem reclamar
Livre
Abriu-se toda em todas as mudanças
Deixou voar inúmeras lembranças
Dizendo estar feliz de tanto amar

Dizia
Que se chamava Lua e era fria
Que loucos e poetas sempre vinham
Beber em sua luz suas manias
Nunca nenhum tocou seu manto de amargura
Nem pode perceber como era pura
Imenso mar que se julgava Lua








***************************
Enviado por:

Luiza - Rio de Janeiro

Letra enviada por LuCunha

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Paulinho da Viola no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS