• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Num jogo de vida e de morte
    As brancas e as pretas
    Sobre o tabuleiro
    Ali não há golpes de sorte
    Se pensam jogadas
    Destino certeiro

    O quadro é um mar quadriculado
    Sem ondas, parado
    Porém de marés
    Às vezes um passo mal dado
    Um lance apressado
    Resulta em revés

    Os reis, as rainhas e os bispos
    Dominam a cena
    Com seu poderio
    Da torre se avista o tablado
    Peões trabalhando
    Por horas a fio

    O meu coração anda aos saltos
    Parece um cavalo
    No seu movimento
    Selvagem e até traiçoeiro
    Vai sem cavaleiro
    Tabuleiro adentro

    Parceiros
    Duelam paciência
    Por vezes se estranham
    O amor e a ciência
    As pedras ali não têm limo
    E mudam de rumo
    Por conveniência
    Ou por não acharem saída
    Não rolam, se deitam
    No fim da partida

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Paulinho da Viola

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.