Página inicial > Indie > P > Paulinho Alma > No coração da tempestade

No coração da tempestade

Paulinho Alma

Temporal


Viva pra mudar a história - fale agora, não se cale para sempre!
Acredite na vitória, sem demora, faça tudo diferente
Não se ligue só em retórica - sob a brasa mora chama doce, ardente
Que verdade há no provérbio do que alimenta só o próprio ventre?

No coração da tempestade solte a vaidade, a tola usura
quem resiste à vontade soberana até quando se segura
no coração da tempestade, se os dentes do furacão estão no coração?

Ai do homem de má sorte que não creu, do céu chegar o bom maná
não conheceu a liberdade nem a terra em que se planta e tudo dá
não discerne os limites, usa grifes e, às vezes, ri pra não chorar
Vale um punhado de ouro - seu tesouro! Desse tal, o que será?

No coração da tempestade

O que será da juventude que se ilude? Tudo é super produção
Naves, luzes coloridas (grana e pó na fita!) , bolhas de sabão
Só quem tem carne bonita se habilita - fantoches da televisão
no Brasil das palafitas, pobres chiquititas sem amor e pão!

Letra enviada por Paulinho Alma

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Paulinho Alma no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS