Medo do Medo

Os Paralamas do Sucesso

Sinais do Sim


Ouve o que eu te digo
Vou te contar um segredo
É muito lucrativo
Que o mundo tenha medo

Medo da gripe
São mais uns medicamentos
Vêm outros vírus
Reforçar os dividendos

Medo da crise e do crime
Como já vimos num filme
Medo de ti e de mim
Medo dos tempos

Medo que seja tarde
Medo que seja cedo
Medo de me assustar
Se você me apontar o dedo

Medo de cães e de insetos
Medo da multidão
Medo do chão e do teto
Medo da solidão

Medo de andar de carro
Medo de avião
Medo de ficar gordo e velho
Sem nenhum tostão

Medo do olho da rua
Do olhar do patrão
De morrer mais cedo
E da prestação

Medo de não ser homem
E de não ser jovem
Medo dos que morrem
E medo do não

Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo

Medo de Deus
E medo da polícia
Medo de não ir para o céu
E medo da justiça

Medo do escuro e do novo
E do desconhecido
Medo do caos e do povo
E de ficar perdido

Medo do fumo e do fogo
Da água do mar
Medo do fundo do poço
Do louco, do ar

Medo do medo
Medo do medicamento
Medo do raio, do trovão
Medo do tormento

Medo dos meus
Medo de acidentes
Medo dos judeus
Negros, árabes, chineses

Medo do "eu não te disse?"
Medo de dizer tolice
Medo da verdade
Da cidade e do apocalipse

Medo da bancarrota
Medo do abismo
Medo de abrir a boca
E do terrorismo

Medo da doença
Das agulhas e dos hospitais
Medo de abusar, de ser chato
De pedir demais

Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo

Medo de não sermos normais
E de sermos poucos
Medo dos roubos dos outros
E de sermos loucos

Medo da rotina
Da responsabilidade
Medo de ficar pra tia
Medo da idade

Não tomar comprimido
Não ligar pra família
E não ter segurança
E porta de vigília

Compro uma arma
Pego a minha mala
Fecho o condomínio
Olho por cima do ombro

Família e cara-metade
Eu tenho medo
Nós temos medo
Eu tenho tanto medo

O medo paga a farmácia
E aceita a vigilância
O homem paga a máfia
Pela segurança

O medo teme de tudo
E não paga o seguro
Por isso constrói o muro
E mantém distância

Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo
Eles têm medo
De que não tenhamos medo

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Os Paralamas do Sucesso no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS