Ao Acaso

Os Paralamas do Sucesso

Hoje


Leio e penso em tom intenso
Então me entrego
E digo a mim mesmo:
Hoje eu não te vejo
Ainda assim te mando beijos
Não me nego a te encontrar
Mas sempre rezo
Peço teu desejo

Já vai longe o dia
Em que eu me entregava ao choro
E nada via
Me anulei demais
Mas em dado instante
Despertei, pensei
Como é importante
O que o vento traz

Ao acaso
Não vê que a casualidade é uma força
Inesgotável
Se eu me atraso
Eu me entrego, baixo a guarda
E vejo meu querer ficar
Quase incontornável

Compositor: Herbert Vianna - Música: Herbert Vianna, João Barone e Bi Ribeiro

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Os Paralamas do Sucesso no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS