Página inicial > Gospel/Religioso > P > Padre Zezinho > História de Pescador

História de Pescador

Padre Zezinho

Quietude


Eu era nada mais do que um menino
Gostava de brincar de pescador
Correndo pelas praias do destino
Fingia ser de todos o melhor

Chamaste me de amigo
Disseste vem comigo
Preciso de quem
Gosta de pescar

Eu era um intranqüilo adolescente
Passava minhas tardes a sonhar
Mirando na montanha o sol poente
Sentia que era tempo de pescar

Chamaste-me de amigo
Disseste vem comigo
Preciso de quem
Gosta de sonhar

Eu era muito jovem reconheço
Perdi-me certa vez em alto-mar
Mas quando regressei, jamais me esqueço
Da paz que eu encontrei no Teu olhar

Chamaste-me de amigo
Disseste vem comigo
É tempo de pescar
Em alto-mar

Eu era ainda jovem, mais maduro
Pescando dia e noite sem parar
Um dia de manhã foi muito duro
Voltei de mãos vazias e a chorar

Chamaste-me de amigo
Disseste vem comigo
Precisas que eu te ensine
Onde pescar

O tempo foi passando e a primavera
Cedeu a sua vez já é verão
Mas sinto que do tempo que já era
Gardei aquela mesma ilusão

Compositor: Pe. Zezinho, Scj

Letra enviada por LEANDRO

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Padre Zezinho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS