Verdades da Vida

Otavio Augusto e Gabriel


Vai dezembro vem janeiro é mais um ano que passa
É mais um ano da vida se desfaz como fumaça
Do amanhã ninguém sabe o futuro é Deus quem traça
Um segundo a mais de vida não há dinheiro que faça
Nossa vida é jóia cara e esta fortuna rara
Deus nos concede de graça

Muita gente lembra em Deus só quando cai em desgraça
E nos reveses da sorte ou quando a morte ameaça
Que o pecador vira santo e na religião se abraça
Com promessa e penitência pra receber uma graça
Mas essa fé dura pouco
É só sair do sufoco nem perto de igreja passa

Lobo perseguindo lobo, leão devorando a caça
Essa é a façanha do homem que paz do mundo devassa
Tudo que se diz é falso tudo que faz é trapaça
Vergonha saiu do uso moral tá jogada às traças
Malandragem entrou em cena
A Terra hoje e pequena pra tantos golpes na praça

Ambição governa o mundo a verdade tá escassa
E a falta de respeito vai degenerando a raça
Na dança da falsidade nossa geração fracassa
Honesto não vai pra frente por mais esforço que faça
E saída não tem jeito
Hoje quem anda direito come o pão que o diabo amassa

Compositor: Pedro Tomás de Aquino / Taviano

Letra enviada por Paloma

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Otavio Augusto e Gabriel no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS