Página inicial > Sertanejo > O > Otavio Augusto e Gabriel > Em Clima de Rodeio / Olhos Azuis / Opinião de Caboclo

Em Clima de Rodeio / Olhos Azuis / Opinião de Caboclo

Otavio Augusto e Gabriel

Otávio Augusto e Gabriel - Ao Vivo


EM CLIMA DE RODEIO

Alô, alô, alô, moçada do chapéu grande
E bota do cano longo
Logo após as montarias tem viola e tem fandango
Alô, alô, alô, mulher loira ou morena
Eu não faço muita escolha
Hoje a jiripóca pia, o pau quebra ou cai a folha

No brete tem touro bravo, no lombo peão valente
Arquibancada lotada pra todo lado tem gente
A mesa da comissão tem um grande presidente
Homem guiado por Deus, presidente do pé quente
Morena dos olhos verdes, cabelo preto e comprido
Bem maior que o seu cabelo é o chifre do seu marido
Desculpe se eu apelei mas é que tive essa idéia
São versos dos locutores brincando com a platéia
Pra festa nada me estorva por falta de roupa nova
Passei o ferro na véia

OLHOS AZUIS

A mulher que conheci balançou meu coração
Esses versos fiz pra ela, inspirou essa canção
Esse seu jeitinho meigo e uma fina educação
Dois lindos olhos azuis que provocam sedução
Esses seus olhos azuis que me encheu de paixão

Quer dar fim na minha vida me leva pro cadeião
A gaiola dos seus braços é a melhor solução
Para sentir no meu peito pulsar o seu coração
Só espero que o delegado não me dê voz de prisão
Com esses olhos azuis não acaba não, mundão...

OPINIÃO DE CABOCLO

Eu fui lá na sua casa para te ver não te encontrei
Acho que você escondeu para não me ver
Eu desconfiei
Morena sem coração não é assim que se faz
Nem que eu morra de paixão
Na sua casa não volto mais
Ai morena, deixa de judiação
Seus caprichos são demais, maltrata meu coração
Coração bom eu tenho, mas sou de opinião
Isso que você me fez eu não lhe dou perdão

Se tem outro que te ama
Não me engane faça o favor
Por que se for indo assim
Eu sei que o meu fim é morrer de dor
Devias compreender que não pode ser assim
Eu amo tanto a você e você não gosta de mim
Ai morena, você foi os sonhos meus
E agora não me quer mais, vou te dar o meu adeus
Adeus ingrato amor, amor ingrato adeus
Nunca mais serei escravo dos caprichos seus

Compositor: (delley) (joão Mulato / Teodoro) (arnaldo Gomes Leal)

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Otavio Augusto e Gabriel no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS