Oswaldo Montenegro

Sem Susto

Oswaldo Montenegro

De Passagem


Nada mais nos causa susto
Muita coisa da prazer
Há tanto poema pra fazer
Só eu sei o que me importa
E só conto pra você
E se eu não contar você vai ver
Embrulha nossos sonhos
Em papel timbrado
Selado pra mim
E o que pertence ao passado
Não tem quase nada a ver com fim
Da pro mundo a gargalhada
Que ele vai te devolver
Diz que essa canção é pra você
Os amigos da estrada vão e vêm
E vai saber
Por que tanto vai e vem, por quê?
Separa umas piadas velhas, boas
E conta pra mim
Me peça alguma coisa louca
Só pra eu poder dizer que sim
Porque o passado não tem nada
Não tem quase nada a ver com fim

Composição: Oswaldo Montenegro e José Alexandre

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Oswaldo Montenegro no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS