• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    No centro da sala, diante da mesa
    No fundo do prato comida e tristeza
    A gente se olha, se toca e se cala
    E se desentende no instante em que fala

    Medo, medo, medo, medo, medo, medo
    Cada um guarda mais o seu segredo,
    A sua mão fechada, a sua boca aberta,
    O seu peito deserto, a sua mão parada,

    Lacrada, selada, molhada de medo
    Pai na cabeceira, é hora do almoço
    Minha mãe me chama, é hora do almoço
    Minha irmã mais nova, negra cabeleira
    Minha avó reclama, é hora do almoço

    Moço, moço, moço, moço, moço, moço
    Que eu ainda sou bem moço prá tanta tristeza
    Deixemos de coisa, cuidemos da vida
    Pois se não chega a morte ou coisa parecida
    E nos arrasta moço sem ter visto a vida

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Oswaldo Montenegro

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.