Anda

Oswaldo Montenegro

De Passagem


Anda que a coisa nĂŁo volta nunca
Anda que a coisa nĂŁo volta
A sombra do passado Ă© deformada
A linha clara do futuro Ă© vocĂȘ que vai traçar
O resto vocĂȘ pode jogar fora
Que o que passa vai embora
NĂŁo adianta segurar
E dane-se o projeto concebido
A melodia do presente vocĂȘ tem que improvisar
E nada vem com prazo ou garantia
A corda bamba Ă© o dia a dia pra vocĂȘ se equilibrar
Anda que a coisa nĂŁo volta nunca
Anda que a coisa nĂŁo volta

Se lembra que nĂŁo faz uma semana
VocĂȘ me pediu a grana pra poder se levantar?
Fazia ainda pose de bacana
Como alguém que 'inda se abana com meu leque
Venha cĂĄ. CadĂȘ a imensa gratidĂŁo da grana
Pela chuva que alivia o calorento mal estar?
Não faz essa tua cara de bom moço
Dessa fruta és o caroço que ninguém vai mastigar
Anda que a coisa nĂŁo volta nunca
Anda que a coisa nĂŁo volta

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Oswaldo Montenegro no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS