Página inicial > Regional > O > Os Monarcas > Depois da Farra

Depois da Farra

Os Monarcas


Tô tapado de cultura
errando a porta do rancho
tô vendo tudo dobrado
e o mundo velho no balanço.

Amanheci emburrado
com uma ressaca das crespa
pois cheguei de madrugada
gordo e tapado de vespa
me meti num reboliço
com nojo até de mim mesmo
mas não me arrependo, ermão
comi a carne e o torresmo!

De vez em quando um gritito
só por pachola e sotreta
coiceando numa vanera
com o tinido da roseta.

A tal "úrsula" me dói
chego a sentir um repuxo
o doutor disse que eu tenho
um abcesso no bucho!
mas "onte" eu tava afeitado
nem parecia um bagual
de pilcha nova, enfeitado
igual peru no natal.

De vez em quando um gritito
só por pachola e sotreta
coiceando numa vanera
com o tinido da roseta.

Apeei na frente do rancho
vi lá num canto a Celesta
enfiei o mango na adaga
quebrei o chapéu na testa
saquei ela pra bailar
sai fazendo gambeta
coisa linda, meu parceiro
dancei de ficar maceta!

De vez em quando um gritito
só por pachola e sotreta
coiceando numa vanera
com o tinido da roseta.

Ali pela madrugada
disse pra ela um soneto
depois arrastei pra fora
enchi os "óio" de graveto
depois "muntei" à cavalo
sentia o bico das tetas
igual dois ferrão mimoso
me cutucando as paleta!

De vez em quando um gritito
só por pachola e sotreta
coiceando numa vanera
com o tinido da roseta.

Valeu a pena!

Que judiaria gostosa!

Compositor: João Sampaio/luis C. Lanfredi/vanclei Da Rocha

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Os Monarcas no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS