Página inicial > Indie > O > O Terno > Zé, Assassino Compulsivo

Zé, Assassino Compulsivo

O Terno

66


Zé não era aquele cara que só faz o bem
Era alegre e bonito mas,tem um porém
Ele era uma assassino compulsivo,é
Enforcou sua coleguinha quando era do pré
Mas que belo assissino que Zé se tornou
Sempre alegre a cantar
A colega ele matou

Zé pegou a namorada com o amante nu
E em vários pedacinhos Zé o picotou
Escondeu todos os restos lá no seu jardim
E alegre sorridente,Zé cantava assim:

"laralarala tchop tchop tchop tchop
pai como eu gosto de matar,
nada me deixa mais contente
e feliz a saltitar"

Mas que belo assassino que Zé se tornou
Sempre alegre a cantar o amante ele matou

Encontrou sua alma gêmea numa reunião
De assassinos compulsivos com um tal doutor
Era alegre e bonita
E matava sem dó
Os dois se apaixonaram
E punham-se a cantar

"laralarala tchop tchop tchop tchop
como gostamos de matar,
nada nos deixa mais contentes
e felizes a saltitar"

Mas que belo par de assassinos era os dois
De mão dadas a cantar,mataram o doutor
Mataram o doutor
Mataram o doutor
Mataram o doutor...

Letra enviada por Letícia Gonzaga

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a O Terno no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS