• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Ando, me indignando a beça
    Como pode nossa festa
    Ser de um só que não de dois?

    Ando, duvidando do que nos contesta
    Um mal termina e outro começa
    E nossa pauta pra onde foi?
    Quem apura esse socorro?
    Qual apuro é primordial?

    Se nada adianta, nada acontece
    O que fortalece a não dispersar
    Quem resiste, insiste no fronte
    Quer ver novo horizonte se levantar

    Sente seguro pra cá do muro
    Pra cada ponte, onde se esconde
    Pra cá do fundo de outro mundo
    Pra cada luto, um horizonte

    Quem fecha a conta, a flecha aponta
    Outra armadilha e a matilha pra sustentar!
    Vacina ofício, fome família e cita um verso avulso
    A vida não é fácil é faça
    Corre vem disfarçar

    Se nada adianta, nada acontece
    O que fortalece a não dispersar
    Quem resiste, insiste no fronte
    Quer ver novo horizonte se levantar

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de O Teatro Mágico

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.