Abaçaiado

O Teatro Mágico

Segundo Ato - Ao Vivo


Na mitologia tupi, abaçaí é o nome de um espírito maligno
que se apossa de um índio deixando-o enfurecido,
logo quem está enfurecido, ta abaçaiado!
Abençoado, meu senhor
Donde vêm as asas do bicho voador?
Quem sopra junta as casas e traz sombra no calor?
Anubliado, clareou
Chão barreado não esconde a cor
Das lembranças que eu trago meu perdão e meu rancor
Alumiada estação
Onde as meninas brincando no portão
Tem horas que são senhoras, têm horas, que horas são?
E o que resta é sem sentido
Fico perdido, sem direção
Fico danado e nado o rio São Francisco
Buscando remanso pro meu coração
Abaçaiadô, é assim que eu tô
Abraçando a dor, é assim que eu vou
Abaçaiadô
Abaçaiado se irritou
Do outro lado fica quem não atravessou
Se hoje abaçaiado canta
É porque ontem já chorou
Alegriado acertou
Que o culpado é o mesmo que inocentou
Somos beijos de partida
e abraço de quem chegou
E o que resta é sem sentido
Fico perdido, sem direção
Fico danado e nado o que for preciso
Em busca de um porto pro meu coração
Abaçaiadô, é assim que eu tô
Abraçando a dor, é assim que eu vou
Abaçaiadô.

fonte: site oficial

Compositor: Fernando Anitelli

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a O Teatro Mágico no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS