Renúncia

O Quarto Imaginário

O Ciclo


Presencia todo o dia o que não quer ver
O medo há muito a fez paralisar
Fecha os olhos nega tudo ao seu redor
Ela tem duas vidas pra se preocupar
Se sujou em meio a papéis
Alterando alguns documentos fiéis
Renunciando a tudo que sempre acreditou
Um meio pra um fim que pra ela
Nunca se justificou

As coisas nunca mudam
É você quem passa a enxergar
De um outro lugar
As coisas nunca mudam é você

Chega em casa e abraça o motivo que ela tem
Pra se corromper
Mais uma marca ali deixada
Outra história mal contada pra lhe convencer
Precisa dar um basta e fugir desistir
De tudo que ela construiu ali
Abandonar a prisão
Que chama de lar

As coisas nunca mudam
É você quem passa a enxergar
De um outro lugar
As coisas nunca mudam
É você quem passa a enxergar
De um outro lugar
Mais e mais tudo isso cai
E ela não sabe pra onde vai
Quando a vida dela desabar
Enquanto o medo lhe prender
O monstro nunca irá ceder
E essa dor só tende a piorar
Mais e mais tudo isso cai
E ela não sabe pra onde vai

Compositor: Stefano Rodrigues

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a O Quarto Imaginário no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS