O Padrão

O Quarto Imaginário

O Ciclo


Sozinho agora
É tão difícil caminhar lá fora
Pois sei que não me encaixo no padrão
Violência nunca foi meu forte
Mas num mundo
Onde ela quase sempre é a resposta
Encaixe-se ou abrace o chão
Se eu pudesse mudar
Ou pelo menos tentar

Apagar tudo que incomoda no que eu sou
Mas ninguém irá notar que o que restou
Me fere mais do que pode ajudar

Nos corredores
Sofre todo o tipo de horrores
E nem em casa consegue ter paz
E ao seu redor
Ninguém ajuda a desatar seu nó
Somente sabem pressioná-lo mais

Apagar (Esconder)
Tudo que incomoda no que eu sou
(Tudo que há de errado em você)
Mas ninguém irá notar que o que restou
(Vai nos ajudar a te aceitar)
Me fere mais do que pode ajudar
Tudo em mim parece estar fora do lugar
(Tudo vai voltar)
Aos olhos de quem não quer nem pensar
(Isso é só uma fase vai passar)
Que diferente não é ser ruim
Eles me obrigam a mudar

Eu não escolhi ser assim
Não é justo que isso caia sobre mim
Eu não escolhi ser assim
Não é justo que isso caia sobre mim
Qual o preço eu tenho que pagar
Pra poder viver a minha vida em paz
Qual padrão eu tenho que seguir
Pra todo esse tormento terminar
As coisas nunca mudam é você quem passa
A enxergar
De um outro lugar
As coisas nunca mudam é você quem passa
A enxergar
De um outro lugar
Qual padrão eu tenho que seguir
Pra todo esse tormento terminar?

Compositor: Stefano Rodrigues

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a O Quarto Imaginário no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS