Je ne Serai Jamais Ta Parisienne (tradução)

Nolwenn Leroy

Bretonne


I Will Never Do Ta Parisienne


Quando as águas se misturam

Onde está a terra acaba

Onde o céu é tão grande

Onde está lutando contra o mar

Onde eu entendo isso

Quem para você é um mistério

Mesmo se você acha que eu sou bonita. Su

dispara sua cidade luz


Quem vê Ouessant vê seu sangue

Quem vê Verbasco, se esquece de sua sentença

Quem vê Sein, não tem medo do amanhã

Quem vê Fromeur, vê a felicidade


Eu adoraria que você me entende

Eu nunca serei sua Paris

Eu adoraria que você me entende

Isso aqui o meu lugar não é meu


Mas, nas margens do Sena

Eu sempre mar aberto. Sonh

Isso não quer incomodá-lo

Isto não é para atirar pedras

Este não é fazer cenas

Isso não quer cruzar espadas

Mas, nas margens do Sena

Estou no fim da terra


Quem vê Ouessant vê seu sangue

Quem vê Verbasco, se esquece de sua sentença

Quem vê Sein, não tem medo do amanhã

Quem vê Fromeur, vê a felicidade


Eu adoraria que você me entende

Eu nunca serei sua Paris

Eu adoraria que você me entende

Isso aqui o meu lugar não é meu


Eu adoraria que você me entende

Eu nunca serei sua Paris

Eu adoraria que você me entende

Isso aqui o meu lugar não é meu

Je Ne Serai Jamais Ta Parisienne


Là où les eaux se mêlent

Là où se finit la terre

Là où est si grand le ciel

Là où se bat la mer

Là où je deviens celle

Qui pour toi reste un mystère

Même si tu me trouves si belle

Sous les feux de ta ville lumière


Qui voit Ouessant, voit son sang

Qui voit Molène, oublie sa peine

Qui voit Sein, n'a plus peur du lendemain

Qui voit le Fromeur, entrevoit le bonheur


J'aimerais tant que tu me comprennes

Je ne serai jamais ta parisienne

j'aimerais tant que tu me comprennes

Qu'ici ma place n'est pas la mienne


Mais sur les rives de la Seine

Je rêve toujours de pleine mer

Ce n'est pas pour te faire de la peine

Ce n'est pas pour jeter la pierre

Ce n'est pas pour faire de scènes

Ce n'est pas pour croiser le fer

Mais sur les rives de la Seine

Je suis au bout de la terre


Qui voit Ouessant, voit son sang

Qui voit Molène, oublie sa peine

Qui voit Sein, n'a plus peur du lendemain

Qui voit le Fromeur, entrevoit le bonheur


J'aimerais tant que tu me comprennes

Je ne serai jamais ta parisienne

j'aimerais tant que tu me comprennes

Qu'ici ma place n'est pas la mienne


J'aimerais tant que tu me comprennes

Je ne serai jamais ta parisienne

j'aimerais tant que tu me comprennes

Qu'ici ma place n'est pas la mienne

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS