"Clube da Esquina", o mítico disco de 1972, feito por Milton Nascimento em colaboração com Lô Borges, e outros nomes que fariam história na MPB futuro, foi eleito o melhor disco já feito no Brasil por um painel de 162 especialistas.

A eleição, a terceira do tipo já feita aqui e a mais abrangente, foi organizada pelo podcast "Discoteca Básica", criado pelo jornalista Ricardo Alexandre para falar sobre os álbuns que mudaram a história da música no Brasil e no mundo.

O também escritor já havia participado das duas enquetes anteriores, a primeira feita pela Revista da MTV em 2002 e a seguinte publicada pela edição brasileira da Rolling Stone em 2007. Ambas foram feitas a partir dos votos de cerca de 60 pessoas e tinham 100 álbuns.

Essa foi a primeira vez que o álbum de Milton e Lô fica no topo de uma dessas pesquisas. Na MTV ele ficou em 11° e na Rolling Stone em sétimo. O top 10, veja abaixo, no geral, não traz muita mudanças em cima de um certo "cânone estabelecido", com Novos Baianos, Jorge Ben, Caetano Veloso e Secos & Molhados mantendo as suas posições já solidificadas nesse "panteão" . No total, seis dos LPs presentes também ficaram entre os 10 mais nas duas pesquisas anteriores, e três em ao menos uma delas.

Racionais Mc's
Racionais Mc's Os Racionais Mc's na época de "Sobrevivendo No Inferno"


A surpresa maior foi a entrada de "Sobrevivendo no Inferno", dos Racionais MC's (1997), entre os grandes trabalhos já feitos no Brasil.

O clássico do hip-hop nacional foi solidificando progressivamente esa sua posição, ficando no 29° posto na MTV e em 14° na RS. Agora ele está em nono lugar, entre "Transa", de Caetano Veloso e "Elis & Tom", de Elis Regina e Tom Jobim. A nova lista também tira do top 10 a estreia dos Mutantes, de 1968. O LP havia ficado em quinto lugar na MTV e nono na Rolling Stone.

A eleição do Discoteca Básica irá pautar a nova temporada do programa, o episódio número 1, justamente sobre o "Clube", já está no ar. Mais importante, o trabalho também irá se transformar em um livro. Chamado simplesmente de "Os 500 Maiores Álbuns Brasileiros de Todos os Tempos", o projeto já alcançou, em menos de 24 horas, a meta estabelecida no site de financiamento coletivo Catarse. A publicação da obra está prevista para dezembro deste ano.

Veja, e ouça, o top 10:

01. "Clube da Esquina" (1972) – Milton Nascimento e Lô Borges (7° na RS e 12° MTV)



02. "Acabou Chorare" (1972) – Novos Baianos (1° na RS e 2° na MTV)



03. "Chega de Saudade" (1959) – João Gilberto (4° na RS, 6° na MTV)



04. "Secos & Molhados" (1973) – Secos & Molhados (5° RS, 4° MTV)



05. "Construção" (1971) – Chico Buarque (3° na RS, 14° na MTV)



06. "A Tábua de Esmeralda" (1974) – Jorge Ben Jor (6° na RS, 3° na MTV)



07. "Tropicália ou Panis et Circencis" (1968) – Vários artistas (2° na RS, 1° na MTV)



08. "Transa" (1972) – Caetano Veloso (10° na RS, 8° na MTV)



09. "Sobrevivendo no Inferno" (1997) – Racionais MC's (14° na RS, 29° na MTV)



10. "Elis & Tom" (1974) – Elis Regina e Tom Jobim (11° na RS, 10° na MTV)