VEJA AQUI TODAS AS CATEGORIAS DA RETROSPECTIVA VAGALUME 2020!

2020 foi certamente um ano em que muitos novos talentos foram forjados, afinal muitos jovens buscaram refúgio na criação artística para lidar com os meses de distanciamento social. É bem provável que, já em 2021, nós tomaremos contato com esses "artistas da pandemia". Mas 2020 também serviu para tomarmos conhecimento de uma série de nomes que, certamente, irão render ainda mais no futuro. Além dos destaques abaixo selecionados, vale também prestar atenção nos trabalhos de beabadoobee, Rina Sawayama, Moses Boyd, Bartees Strange, Working Men's Club e no misterioso coletivo SAULT, todos ainda jovens e mostrando um enorme potencial para carreiras longas e surpreendentes.

Powfu

O canadense, de apenas 21 anos, já vinha se arriscando no mundo da música desde 2018, lançando uma série de EPs que mostravam um artista interessado tanto no hip-hop como no indie. Este ano ele finalmente conseguiu atingir um público maior com "Death Bed", uma faixa que estourou no TikTok e acabou chegando na parada da Billboard. O EP "Poems of the Past", e os singles posteriores, mostraram que ele não é um "artista de uma música só" e só fez aumentar a expectativa por um álbum completo dele, que não deve tardar a chegar.



Tate McRae

Também do Canadá e igualmente jovem, apenas 17 anos, McRae já está chamando a atenção com o seu pop de pegada alternativa. Apesar da pouca idade, McRae já tem certa intimidade com os holofotes, com 13 anos ela já estava aparecendo no reality show "So You Think You Can Dance", onde foi uma das finalistas - algo inédito para alguém vindo do Canadá.

Em 2017 ela lançou seu single de estreia, mas foi agora, em 2020, que ela começou a mostrar de fato o seu potencial. Primeiro com o EP "All the Things I Never Said" - que trazia, entre outras, "Tear Myself Apart", faixa de 2019 que tinha Billie Eilish e Finneas entre os seus autores, e, em seguida, com o single "you broke me first", que chamou primeiro a atenção no TikTok, antes de aparecer com destaque nas paradas de sucesso de mais de uma dezena de países - incluindo um terceiro lugar no Reino Unido.



BENEE

A cantora de 20 anos mostrou que nem só de Lorde vive o pop neozelandês. Stella Rose Bennett também já vinha lançando discos desde 2017, e, em sua terra natal, já gozava de grande popularidade - seus dois primeiros EPS ganharam disco de platina e ouro por lá. Em 2020 ela começou a expandir o seu sucesso para outros territórios, graças ao álbum "Hey U X", e, principalmente, o single "Supalonely (Ft. Gus Dapperton)", outro caso de canção que bombou no TikTok e acabou no mainstream.



FINNEAS

Um caso dos mais interessantes do pop do século 21 é a parceria de Billie Eilish e seu irmão Finneas O'Connell, um caso claro onde vemos duas pessoas de personalidade forte, que sabem trabalhar em conjunto e, assim, trazem a tona o melhor de si. Eilish é dona de um carisma enorme e encontrou na produção minimalista de O'Connell o invólucro perfeito para as suas canções - e é interessante ver que ela segue trabalhando com ele, quando já poderia estar gravando com qualquer outro nome.

FINNEAS também tem sua própria carreira, bem mais discreasta que a da irmã, mas igualmente interessante. No finzinho de 209 ele lançou o belo EP "Blood Harmony", e agora em 2020, além de ter feito produções para outros artistas - Halsey, Demi Lovato e Justin Bieber entre eles, também liberou mais alguns singles que deverão fazer parte de seu aguardado álbum de estreia.

Faixas como "What They'll Say About Us" e "Let's Fall in Love for the Night" mostram um cantor e compositor de grande sensibilidade e talento melódico - e, importante, com uma sonoridade própria.



PRÓXIMA CATEGORIA: O ÁLBUM MAIS OUVIDO