Ariana Grande deu uma entrevista bastante reveladora para a Vogue neste mês. A cantora, que acabou de lançar seu novo clipe, "In My Head", em parceria com a revista, falou abertamente sobre a superação de alguns traumas e fatos pessoais de sua vida, entre eles, a tragédia em Manchester, a morte do seu ex-namorado, Mac Miller e seu rápido noivado com o comediante Peter Davidson.

"Eu tenho que ser a garota mais sortuda do mundo, e a mais azarada, com certeza. Eu ando nessa linha tênue entre me curar e não deixar que as coisas pelas quais eu passei venham à tona antes de eu estar pronta, e também celebrar as coisas lindas que aconteceram na minha vida e não sentir que elas serão tiradas de mim, porque o trauma me diz que elas vão ser, entende?”, comentou ela.

Bastante emocionada, Ariana falou sobre o quanto tocar no Coachella a fez lembrar do rapper Mac Miller. "Eu nunca achei que iria ao Coachella, falou. "Eu sempre fui uma pessoa que nunca foi para festivais e nunca saiu e se divertiu dessa forma. Mas, a primeira vez que eu fui, foi para ver o Malcolm se apresentando, e foi uma experiência incrível. Eu fui no ano seguinte novamente, e associei... fortemente [a ele]... foi muito difícil processar tudo que aconteceu em um período tão curto de tempo."

A cantora também explicou como foi complicada a relação entre os dois e desabafou sobre as críticas que recebeu após o fim do namoro, explicando o porquê de ter chamado o relacionamento de "tóxico" em sua rede social, o que gerou muita polêmica entre os fãs.

"As pessoas não enxergam o que realmente aconteceu, então, elas falam sobre coisas que elas acham que aconteceram. Elas não viram os anos de trabalho, de luta e de tentativas, ou de amor e de exaustão", disse ela. "Você não tem ideia de quantas vezes eu o alertei que isso iria acontecer e batalhei nessa luta por tantos anos da nossa amizade e da nossa relação", continuou.

"De forma alguma o que tivemos foi perfeito, mas, p*rra... ele foi a melhor pessoa do mundo, e não merecia ter os demônios que tinha. Eu fui a cola por tanto tempo, mas fui me tornando menos e menos grudenta. Os pedaços apenas começaram a se soltar", acrescentou Ariana.

Sobre seu noivado com o comediante Peter Davidson, a artista disse que funcionou como "uma distração perfeita". "Foi fútil e divertido, insano e altamente irreal. E eu o amei e não o conhecia. Eu sou como uma criança quando se trata da vida real e dessa velha alma", disse ela. "Eu ainda não confio em mim mesma nas coisas da vida."

Entretanto, apesar dos altos e baixos, a cantora explica que procura aprender com os episódios pelos quais têm passado. "Eu tenho esta ideia do que eu gostaria de ser. Posso ver essa versão mais forte, incrível e destemida de mim mesmo que um dia espero evoluir."