Ariana Grande utilizou suas redes sociais para se desculpar por algumas polêmicas envolvendo o seu último single, "7 Rings".

A faixa, que estreou na última sexta-feira (18), foi criticada pela rapper Princess Nokia que alegou algumas semelhanças com sua música "Mine", lançada em uma mixtape de 1992. "Isso não soa familiar pra vocês? Porque soa bastante familiar para mim. Oh, Meu Deus! Não é aquela musiquinha que eu fiz sobre mulheres negras e seus cabelos?", disse ela em um vídeo já deletado de seu Twitter.

A MC questiona plágio no verso em que a cantora fala: "Você gosta do meu cabelo? Puxa, obrigada, acabei de comprar / Eu vejo, eu gosto, eu quero, eu tenho". Já a letra de Princess Nokia diz: "Balanço o cabelo, eu sou uma gata / É meu, eu comprei / É meu, eu comprei".

A polêmica ainda ganhou mais força após Ariana repostar em seu Stories a mensagem irônica de uma seguidora que comentava o verso em questão. "Mulheres brancas falando sobre seus cabelos é como nós vamos resolver o racismo".

A artista chegou a agradecer a mensagem, o que gerou a fúria de alguns fãs que acharam que ela estava debochando da crítica. Porém, deletou o post e se desculpou em seguida, explicando que não tinha entendido a intenção do comentário.

"Oi. Oi. Achei que a intenção dela era tipo... oba, uma pessoa branca desassociando esse estereótipo negativo que é imposto na palavra 'aplique'... entretanto, me desculpe se minha resposta foi inesperada ou se tomou o caminho errado. Obrigada por terem iniciado a conversa e tipo... a todos que falaram comigo sobre isso. Nunca foi minha intenção ofender ninguém", escreveu ela em uma publicação de fã que mencionava seu Stories.

Veja:
Ariana Grande


Mesmo com toda a controvérsia, segundo o US Weekly, a faixa ultrapassou todos os recordes do Spotify, ocupando a posição de música mais escutada em um período de 24 horas.