Iza deu o seu toque pessoal para "Divino Maravilhoso", um dos clássicos do Tropicalismo e ainda contou com Caetano Veloso, um de seus autores, na gravação.

Caetano e Gilberto Gil fizeram a música em 1968 e ela foi um grande sucesso na voz de Gal Costa que atingiu o sucesso nacional com o refrão "é preciso estar atento e forte/Não temos tempo de temer a morte". A música foi inscrita no quarto Festival da Canção da Música Brasileira e terminou em terceiro lugar (ano em que "Sabor de Burrice" de Tom Zé foi a campeã). A faixa entrou no álbum de 1969 da cantora.

Ouça "Divino Maravilhoso (part. Caetano Veloso)"