• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Mais sobre
    Siga o Vagalume
    Twitter Google+ YouTube Tumblr
    Publicidade

    Disco a Disco: John Mayer

    Há 1 ano da Redação

    John Mayer letras
    John Mayer é um guitarrista, cantor e compositor nascido em um subúrbio de Connecticut, que acumula grandes sucessos, vitórias e reconhecimento ao longo de mais de quinze anos de estrada.

    Introduzido ao blues na adolescência, o americano se deslumbrou com artistas como Steve Ray Vaughan e Jimi Hendrix, e decidiu tornar a paixão pela guitarra em sua vida profissional.

    Após uma carreira genial, cheia de hits, apresentações memoráveis, colaborações de peso, e altos e baixos, John já pode comemorar uma jornada que será lembrada por décadas.

    Acompanhe a trajetória do músico, disco a disco:

    John Mayer letrasInside Wants Out [EP]
    "Inside Wants Out" EP - 24 de Setembro de 1999

    John começou a escrever as próprias músicas com 17 anos, e as tocou como parte de uma banda por algum tempo. No entanto, o músico começou a encontrar seu estilo ao conhecer Clay Cook na faculdade. Depois de se encontrar desiludido com o curso, o cantor decidiu largar os estudos para tentar a sorte em sua carreira musical por conta própria.

    Mayer se mudou para Atlanta, na Geórgia, com Cook, e os guitarristas formaram o duo Lo-Fi Masters. O projeto não durou muito, deixando John sozinho na cidade, contando apenas consigo mesmo para divulgar seu trabalho. Após alguns meses, o americano conseguiu, através de composições como "Neon" e "My Stupid Mouth", agregar alguns fãs nas plateias de pequenos bares e cafés, que disponibilizavam os shows na internet.

    Com a base de fãs em formação, o cantor decidiu lançar independentemente o primeiro EP em 1999, "Inside Wants Out", e começou a tocar em festivais como o "SXSW", no Texas, chamando atenção de uma subsidiária da Columbia Records.

    Assim, John começou a trabalhar oficialmente em seu primeiro álbum de estúdio, juntando e "melhorando" as canções que apresentava há alguns anos.

    "Room For Squares" - 18 de setembro de 2001
    John Mayer letrasRoom for Squares


    Com a ajuda de alguns músicos, Mayer gravou o disco de estreia apoiado pela Aware Records, incluindo algumas faixas do EP como "Back To You" e músicas co-escritas com Clay Cook, como "Love Song For No One". No restante, todas as canções foram compostas pelo artista, que também produziu o material.

    Entre os instrumentos tocados apenas pelo músico para criar "Room For Squares", estão o violão, a guitarra, sintetizador, piano e percussão; outros treze artistas foram chamados para completar o projeto, que foi batizado em homenagem à "No Room For Squares", de Hank Mobley.

    Apesar de incluir futuros hits como "Why Georgia" e "Your Body Is A Wonderland", o disco não fez muito barulho após seu lançamento em junho de 2001. Foi apenas quando a Columbia Records, ao procurar alguns artistas novos da Aware, decidiu relançar o LP, que as coisas começaram a acontecer para o americano.

    Mais equipada, a gravadora "nova" remixou todas as canções da versão original do disco, contratou um fotógrafo para criar uma arte de capa mais moderna, e decidiu incluir a faixa "3x5" na nova edição. O material então chegou às lojas em setembro, e começou a subir na parada americana de álbuns, pulando da 82ª posição para a 56ª em algumas semanas.

    Foram necessárias algumas performances em talk shows, participações em festivais e turnês extensivas para que John expandisse sua marca pelos Estados Unidos, conseguindo também um sucesso em "No Such Thing". Após pouco mais de um ano de trabalho, o álbum conseguiu certificado de platina tripla nos EUA e um Grammy pela faixa "Your Body Is A Wonderland", criando altas expectativas para o próximo projeto do cantor. "Isto está muito, muito rápido, mas eu prometo acompanhar", declarou Mayer enquanto aceitava o gramofone em 2003.

    John Mayer letrasHeavier Things
    "Heavier Things" - 9 de Setembro de 2003

    Depois do fenômeno "Room For Squares", John já tocava para dezenas de milhares de pessoas em grandes arenas nos Estados Unidos, já tinha sucessos nas rádios, Grammys, e um disco de platina em sua terra natal. Assim, a pressão para criar um álbum tão bem-sucedido quanto o primeiro era grande.

    No entanto, o cantor se sentiu mais seguro para gravar o material, que em grande parte foi criado em um pequeno estúdio em seu apartamento em Nova Iorque. Ao lado do produtor Jack Joseph Puig, o artista obteve controle criativo total, e começou a expandir a sonoridade, incluindo instrumentos de sopro e abrindo mais espaço para a guitarra, se desviando da predominância acústica do primeiro disco.

    O primeiro single do LP foi "Bigger Than My Body", que acabou não ganhando tanta divulgação quanto o carro-chefe de um novo álbum geralmente recebe. A gravadora, neste momento, não quis criar um "artista de hits", mas preferiu se focar em formar uma "carreira". Assim, a segunda música de trabalho, "Clarity", também não teve muito espaço na mídia. Apesar disto, o álbum estreou em número um nos EUA.

    Rapidamente, o disco vendeu mais de dois milhões de cópias, dando ao cantor mais um certificado de platina; isso, antes da gravadora insistir em lançar a balada "Daughters" como single, contra a vontade do músico. Mayer acabou ganhando um Grammy de "Canção do Ano" em 2005 pela faixa, e mesmo ao agradecer a honraria declarou: "Ainda não acho que soe como single".

    Foi depois deste álbum, também, que John foi reconhecido como compositor recebendo o prestigiado "Hal David Starlight Award", durante a 37ª cerimônia do "Songwriters Hall of Fame".

    "TRY!" - 22 de Novembro de 2005
    John Mayer letrasTry! John Mayer Trio Live in Concert


    "Assim que começamos a tocar juntos, eu sabia que aquilo era algo que eu desejava há muito, muito tempo", declarou John sobre a surpreendente parceria com o baterista Steve Jordan e o baixista Pino Palladino.

    Em busca de algo diferente, e ansioso por tocar o blues que o levou a tocar guitarra na adolescência, Mayer se juntou com os experientes músicos para um novo projeto, "John Mayer Trio". Os artistas se juntaram para compor três faixas inéditas, e gravaram um álbum ao vivo para divulgá-las, incluindo ainda covers de clássicos do gênero e canções de discos anteriores do americano.

    O material foi gravado durante várias sessões ao vivo em pequenas casas de shows pelos Estados Unidos, e apesar de não vender tanto quanto os dois primeiros discos de John, acabou sendo indicado ao Grammy de "Melhor Álbum de Rock" em 2006.

    John Mayer letrasContinuum
    "Continuum" - 12 de Setembro de 2006

    Entusiasmado pela parceria com Jordan e Palladino, o cantor quis explorar o mundo do soul e do blues com maior intensidade. A ideia, segundo o próprio músico, era gravar o maior número de canções incríveis dentro do sentimento que a soul music transmite. Daí, saiu um álbum que é até hoje considerado pela maior parte dos fãs o ponto mais alto da carreira do americano.

    O material foi inteiramente produzido por Mayer e Steve Jordan, que auxiliou nas gravações da bateria, percussão e backing vocals; Pino Palladino também tocou baixo no disco, que incluiu duas faixas do Trio: "Vultures" e a mais popular do disco, "Gravity", em versões atualizadas.

    Entre os singles, estão "Waiting On The World To Change" e "Dreaming With A Broken Heart", que não obtiveram tanto sucesso nas paradas internacionais quanto os trabalhos anteriores de John. O LP também inclui um cover, "Bold As Love", originalmente de Jimi Hendrix. Além disso, várias faixas do disco foram incluídas em trilhas sonoras, como "Say".

    "Continuum" foi planejado pelo artista para ter a repercussão e impacto que teve; em uma de suas famosas declarações, o cantor explica, "Com o primeiro álbum, você os atrai; com o segundo, você os faz pensar; com o terceiro, você os destrói", e de fato, nenhuma outra era musical de Mayer é tão respeitada e aclamada pelo público.

    Como seus antecessores, o LP vendeu milhões de cópias pelo mundo, e desta vez ganhou o Grammy de "Melhor Álbum Vocal Pop" em 2007, quando também foi indicado a "Álbum do Ano", e rendeu um DVD que marcaria a carreira do músico.

    "Where The Light Is" - 1 de Julho de 2008
    John Mayer letrasWhere The Light Is


    O show beneficente gravado em Los Angeles em 8 de dezembro de 2007 trouxe um dos maiores hits do cantor: "Free Fallin'", um clássico de Tom Petty que, na versão de Mayer, foi bastante aclamado pela crítica.

    Lançada como single, a canção chamou muito a atenção do público para o lançamento do DVD deste concerto, que chegou às lojas no ano seguinte. Batizado em homenagem à um verso da faixa "Gravity" ("Just keep me where the light is..."), a gravação ao vivo vendeu milhões de cópias, ganhando, inclusive, certificado de ouro no Brasil.

    Dividido em três partes, o show foi um evento único e prestigiado, formado por um set acústico, um set do Trio, e um set que incluiu a banda de turnê completa do artista. Músicas de toda a carreira do americano fizeram parte do concerto, que também incluiu uma canção que nunca havia sido lançada oficialmente, "In Your Atmosphere".

    John Mayer letrasBattle Studies
    "Battle Studies" - 17 de Novembro de 2009

    Inspirado por uma referência ao livro "Battle Studies" de Ardant du Picq, um coronel francês morto em 1870, o quarto álbum de estúdio de John é o mais diversificado em sua sonoridade. Este foi o primeiro disco do cantor gravado totalmente na Califórnia, e o local interferiu na escolha de melodias e também na vida pessoal do músico, trazendo novidades ao processo de composição.

    Novamente produzido por Mayer em parceria com Steve Jordan, o disco foi gravado em três estúdios diferentes mas por um grupo pequeno de pessoas, como o americano sempre preferiu. O LP incluiu 10 faixas inéditas e um cover de Robert Johnson, "Crossroads", e sua versão exclusiva do iTunes também contou com uma regravação de "I'm on fire", originalmente de Bruce Springsteen.

    Este disco marca uma das raras colaborações do artista com outro compositor famoso; "Half Of My Heart", um dos singles do material, foi co-escrito por Taylor Swift, que também canta durante os refrões, apesar de não ser creditada.

    Outras músicas de trabalho foram "Who Says", que causou polêmica após seu lançamento por falar sobre sexo sem compromisso e uso de drogas, e "Heartbreak Warfare", o single mais bem-sucedido do disco internacionalmente. "Friends, Lovers Or Nothing" inclui, em seu final, um trecho de "The Hurt", uma canção antiga do músico que nunca havia entrado para a tracklist final de seus primeiros discos.

    O álbum estreou em primeiro lugar na parada Billboard 200, dos EUA, e mais uma vez ganhou o cobiçado certificado de platina, além de render uma turnê esgotada pelo país em 2010.

    "Born And Raised" - 22 de Maio de 2012
    John Mayer letrasBorn and Raised


    Uma série de entrevistas controversas tornaram o final da era "Battle Studies" uma época difícil para o cantor. Depois de receber muitas críticas duras e não conseguir se redimir com o público e a mídia, o americano decidiu ficar recluso por algum tempo, se desconectando de qualquer rede social e evento público. Assim, o artista conseguiu se focar em algo que o estava rodeando há algum tempo: sua recém descoberta paixão pela música americana tradicional.

    Se isolando no Electric Lady Studios, em Nova Iorque, John tomou como inspiração as obras clássicas de Bob Dylan, Neil Young e outros gênios do gênero, criando seu primeiro álbum inteiramente "orgânico". Sem loops, baterias eletrônicas, e escrevendo as letras e ideias em uma máquina de escrever, Mayer criou mais um disco predominantemente acústico.

    O lançamento do disco estava previsto para 2011, mas a descoberta de um granuloma na garganta do artista causou uma interrupção nas gravações. Após uma cirurgia e alguns meses de repouso, sem falar, o artista finalizou o material e lançou o primeiro single, "Shadow Days", que era mais um sinal de redenção e uma indicação de que o artista estava pronto para esquecer o passado atribulado.

    Com a ajuda do produtor Don Was, o músico criou o LP mais aclamado pela crítica de sua carreira, juntando canções como "Something Like Olivia" e "Queen of California", as outras músicas de trabalho, e baladas como "Whiskey, Whiskey, Whiskey" e "The Age Of Worry".

    Mesmo sem divulgação, "Born And Raised" foi o único disco do americano a estrear em primeiro lugar nos EUA e permanecer nesta posição por duas semanas.

    John Mayer letrasParadise Valley
    "Paradise Valley" - 20 de Agosto de 2013

    No final de 2012, o cantor voltou a ter problemas com os granulomas: desta vez, John teria que passar pelo procedimento novamente, e ficar mais tempo afastado dos palcos e de sua carreira. Finalmente, no início de 2013, o artista recebeu a notícia de que havia sido completamente curado. Mesmo com a voz limitada, voltou a se apresentar para os fãs, e começou a trabalhar em seu sexto álbum de estúdio.

    Novamente ao lado do produtor Don Was, Mayer criou "Paradise Valley" em apenas dois meses. Permanecendo no mesmo estilo de seu antecessor, o álbum foi inspirado, em seu título e sonoridade, na vida que o artista levava no interior de Montana. A única mudança foi a maior inclusão de guitarras, que embalam números como "Call Me The Breeze".

    O material trouxe sua primeira parceria oficial com um artista pop de peso, Katy Perry, que co-escreveu um dos singles do LP, "Who You Love (Feat. Katy Perry)". A faixa foi a mais bem-sucedida do disco, que também lançou "Paper Doll" e "Wildfire".

    "Paradise Valley", assim como o disco anterior, não trouxe grandes hits para o repertório do músico, e desta vez nem alcançou a primeira posição nos Estados Unidos após seu lançamento; no entanto, rendeu a turnê mais lucrativa da carreira de John, a "Born And Raised Tour", que não somente viu o retorno oficial de Mayer à ativa mas também foi o palco da recuperação total da voz do americano.

    Foi com esta excursão que o cantor chegou ao Brasil pela primeira vez em sua carreira. Depois de um show para mais de 30 mil pessoas no Anhembi, em São Paulo, John apareceu pela primeira vez no topo da lista de turnês mais bem-sucedidas da Billboard, ao arrecadar 2.3 milhões de dólares com o concerto.

    Saiba ainda mais sobre John Mayer aqui no Vagalume!
    Comente

    Notícias, curiosidades e conteúdos exclusivos
    do Vagalume para assistir e compartilhar