• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Disco a Disco: Marina And The Diamonds

    Conheça a trajetória da cantora através de seus álbuns de estúdio

    Há 1 ano da Redação

    Marina And The Diamonds letras

    A cantora Marina And The Diamonds é uma das atrações do Lollapalooza Brasil 2016. Para quem vai curtir o festival e não conhece muito o trabalho da artista, o Vagalume preparou um especial falando sobre os discos lançados pela morena durante sua carreira.

    Com três álbuns de estúdio, a galesa mostra sonoridades diferenciadas e ainda possui grandes influências de artistas como Daniel Johnston, Blondie, Elliott Smith, entre muitos outros.

    01. "The Family Jewels" (2010)

    Marina And The Diamonds letras
    Em fevereiro de 2010, a cantora lançou o seu primeiro álbum de estúdio, "The Family Jewels", que conta com produções de Liam Howe, Richard Stannard, Ash Howes, Pascal Gabriel, Greg Kurstin e da própria artista. Com o disco de estreia, a morena, além de mostrar que dominava o seu vocal melodramático, também apresentou grandes composições no material. A faixa que abre o LP, "Are You Satisfied?", mostra a determinação da cantora desde o início.

    Ao todo, Marina lançou cinco singles, incluindo "Shampain", "Mowgli's Road", "Hollywood" - nestes, a cantora mostra sua habilidade espetacular de compor -, "I Am Not A Robot" e "Oh No!".

    O disco mostra uma bipolaridade: a primeira seria uma imagem cheia de auto-confiança enquanto a outra apresenta mais arrogância com os altos e baixos da vida.

    "The Family Jewels" estreou na quinta posição da parada britânica de álbuns e chegou a vender mais de 27 mil cópias em sua semana de lançamento.

    02. "Electra Heart" (2012)

    Marina And The Diamonds letras
    Após dois anos do lançamento de seu álbum de estreia, a artista retornou com o disco "Electra Heart", nome de uma personagem que ela criou para o novo material. Com produções de Liam Howe, Greg Kurstin, Dr. Luke, Diplo e StarGate, o trabalho foi inspirado na música electropop, diferente de seu disco anterior.

    Para promover o LP, a cantora lançou uma série de vídeos no Youtube, entre eles "Fear & Loathing", "The Archetypes", "Radioactive" e "Primadonna". Com uma temática dos anos 50, as filmagens de "The Archetypes", em preto e branco, mostram a morena usando uma peruca loira. Sobre o conceito do projeto, Marina explicou, "Ela fica no lado da corrupção ideológica dos EUA e esta é, basicamente, a corrupção em si. Tudo o que eu não sou, é o que eu estou me tornando".

    O disco rendeu três singles, o primeiro sendo "Primadonna", seguido por "Power & Control" e "How To Be A Heartbreaker".

    "Electra Heart" ainda estreou na primeira posição da parada britânica de álbuns, com mais de 21 mil unidades vendidas, se tornando o primeiro disco da estrela a atingir a liderança.

    03. "Froot" (2015)

    Marina And The Diamonds letrasFroot
    O terceiro álbum de estúdio da cantora é uma obra-prima composta inteiramente pela própria artista e traz co-produção de David Kosten. O disco traz uma grande carga emocional nas canções.

    A faixa que abre o material, intitulada "Happy", é uma música acústica acompanhada por um piano e fala sobre sair da depressão para ir em busca da felicidade.

    A canção que dá título ao trabalho tem uma pegada dos anos 70 e 80. As outras faixas que foram trabalhadas como singles são "I'm a Ruin", "Forget" e "Blue", além da promocional "Immortal".

    Composto por 12 músicas, "Froot" estreou em décimo lugar na parada britânica de álbuns enquanto na parada americana Billboard 200, o material atingiu a oitava posição na sua semana de lançamento, tornando-se o primeiro Top 10 da cantora no ranking dos EUA.

    Veja letras, traduções e muito mais de Marina And The Diamonds no Vagalume!
    Comente

    Notícias, curiosidades e conteúdos exclusivos
    do Vagalume para assistir e compartilhar