• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Disco a disco: Foo Fighters

    Veja a discografia completa da banda liderada por Dave Grohl!

    Há 1 ano da Redação

    Foo Fighters letras















    O Foo Fighters começou como um projeto solo do então ex-baterista do Nirvana, Dave Grohl, em 1994. Ele recrutou o guitarrista Pat Smear (músico de apoio do Nirvana) para a guitarra e os membros da banda Sunny Day Real Estate, Nate Mendel (baixo) e William Goldsmith (bateria) para formar a banda.

    Não demorou muito para o Foo Fighters se tornar um dos principais nomes do rock desde então. A banda teve pequenas alterações em sua formação, com as entradas de Taylor Hawkins na bateria e Chris Schiflett na guitarra (substituindo Pat Smear, que voltaria depois para o grupo).

    O Vagalume mostra para os fãs o disco a disco da banda, destacando seus sucessos e histórias das gravações de cada trabalho de estúdio do grupo de Seattle.

    Veja abaixo todos os discos do Foo Fighters:

    "Foo Fighters" (1995)
    Foo Fighters letrasFoo Fighters
    O disco de estreia foi todo gravado por Dave Grohl. Ele tocou todos os instrumentos em um trabalho que traz algumas das melhores músicas da carreira do grupo.

    O single de estreia "This Is A Call" tocou bastante nas rádios e é uma das músicas mais apresentadas até hoje pelo Foo Fighters em suas turnês. Outra canção que divulgou bastante o álbum de estreia é "I'll Stick Around", que também foi o primeiro clipe da carreira da banda.

    Porém, o grande destaque do álbum é a balada "Big Me". O divertido clipe da música mostrou o lado bem humorado de Dave Grohl, que apareceria em outros vídeos do Foo Fighters.

    Em entrevistas, Grohl diz que o álbum foi gravado apenas por diversão, sem a pretensão de criar uma banda. Mesmo assim, esse pode ser considerado um dos melhores trabalhos do Foo Fighters e certamente um dos discos preferidos dos fãs.

    "The Color And The Shape" (1997)
    Foo Fighters letrasThe Colour and The Shape

    O segundo álbum da carreira do Foo Fighters é o primeiro gravado como uma banda. Durante a produção do disco, o baterista William Goldsmith não gostou que algumas de suas gravações foram regravadas por Dave Grohl e saiu da banda.

    A maior parte das músicas conta com Grohl na bateria, que traria depois Taylor Hawkins como novo integrante do Foo Fighters. "The Color And The Shape" foi o disco mais vendido da banda nos Estados Unidos e ainda recebeu uma indicação de "Melhor Disco de Rock", no Grammy.

    O álbum traz o que muitos consideram o maior sucesso da carreira da banda, a música "Everlong". Outros destaques são os singles "Monkey Wrench" e "My Hero".

    "The Color And The Shape" é um álbum que chama a atenção por trazer bastante baladas. O destaque vai para a bela "Walking After You", que foi lançada na época para a trilha sonora do filme "Arquivo X".

    "There Is Nothing Left To Lose" (1999)
    Foo Fighters letrasThere Is Nothing Left To Lose
    O primeiro disco com Taylor Hawkings na bateria, "There Is Nothing Left To Lose" foi mais um sucesso na carreira da banda. Mais uma vez, os norte americanos lançaram músicas que fizeram muito sucesso com destaque para o single de estreia, "Learn To Fly" (que em seu divertido clipe conta com a participação do ator Jack Black).

    Esse é um álbum muito especial para Dave Grohl. De acordo com o vocalista, esse pode ser considerado um de seus discos favoritos entre todos os trabalhos feitos pela banda.

    Com uma sonoridade focada no rock e menos baladas, "There Is Nothing Left To Lose" conta com algumas das melhores canções da carreira da banda. "Breakout", por exemplo, é até hoje uma das músicas mais tocadas e que mais faz os fãs pularem nos shows do Foo Fighters.

    Mais um destaque desse disco é a canção "Generator", que apesar de não ter feito muito sucesso nas paradas é também uma das mais pedidas pelos fãs nas turnês da banda. "There Is Nothing Left To Lose" garantiu o primeiro Grammy para o Foo Fighters, conseguindo o prêmio de "Melhor Disco de Rock".

    "One By One" (2002)
    Foo Fighters letrasOne by One

    O quarto álbum da carreira do Foo Fighters é o primeiro com o guitarrista Chris Schiflett. "One By One" teve alguns problemas durante sua produção, com desentendimento entre os integrantes.

    As primeiras gravações do disco não agradaram a banda, que regravou o material. Apesar disso, "One By One" é um disco repleto de grandes músicas e um dos melhores trabalhos do Foo Fighters.

    O primeiro single, "All My Life", é o grande destaque do disco e resume bem a sonoridade de "One By One", mais pesada que seus anteriores. A canção levou o Grammy de "Melhor Performance Hard Rock".

    Entre os outros singles lançados, o destaque vai "Times Like These", um dos grandes sucessos da banda. "One By One" recebeu o prêmio de "Melhor Disco de Rock" no Grammy.

    "In Your Honor" (2005)
    Foo Fighters letrasIn Your Honor
    Um dos trabalhos mais ousados da história do Foo Fighters, "In Your Honor" é um álbum duplo. O primeiro disco traz uma sonoridade voltada ao rock e o segundo disco conta apenas com baladas e canções acústicas.

    O grande sucesso de "In You Honor" é também um um dos maiores hits da carreira da banda, "Best Of You". A canção teve um grande desempenho nas paradas mundiais, com destaque nos Estados Unidos, onde chegou ao topo da parada de rock da Billboard.

    "In Your Honor" conta com diversas participações especiais. Os destaques são John Paul Jones, do Led Zeppelin, Josh Homme, do Queens Of The Stone Age, e a cantora Norah Jones.

    O álbum conseguiu cinco indicações ao Grammy, mas perdeu em todas as categorias. Este é também um dos discos que tiveram melhor desempenho nas paradas mundiais, chegando ao segundo lugar no Reino Unido e nos Estados Unidos.

    "Echoes, Silence, Patience & Grace" (2007)
    Foo Fighters letrasEchoes, Silence, Patience & Grace

    Em seu sexto disco de estúdio, o Foo Fighters continuou com o lançamento de um trabalho bem dividido, com canções com sonoridade voltada ao rock, mas também com músicas acústicas. O destaque do disco é a música "The Pretender", que ganhou o Grammy de "Melhor Performance Hard Rock".

    Os outros singles do disco, "Long Road To Ruin" e "Let It Die", também fizeram sucesso, principalmente nas paradas de rock. A canção que encerra o álbum, "Home", foi considerada por Grohl, na época, sua melhor composição.

    "Echoes, Silence, Patience & Grace" conseguiu cinco indicações ao Grammy. O álbum garantiu o terceiro prêmio de "Melhor Disco de Rock" para o Foo Fighters.

    "Wasting Light" (2011)
    Foo Fighters letrasWasting Light
    Um dos discos mais bem sucedidos da carreira da banda, "Wasting Light" foi sucesso de público e crítica. Para esse trabalho, o Foo Fighters contou com Butch Vig, o produtor de "Nevermind" do Nirvana na produção.

    "Wasting Light" agradou os fãs de cara com o primeiro single, "Rope". que resume bem o disco, com uma sonoridade voltada apenas para o rock. Esse disco também conta com o guitarrista Pat Smear, que voltou para a banda, agora um quinteto.

    Este é o álbum mais premiado da carreira do Foo Fighters. "Wasting Light" conquistou um total de quatro Grammy's: "Melhor Disco de Rock", Melhor Performance Hard Rock/Metal (por "White Limo"), "Melhor Performance Rock (pela música "Walk") e "Melhor Canção de Rock" (também pela canção "Walk").

    "Sonic Highways" (2014)
    Foo Fighters letrasSonic Highways

    Oito músicas sobre oito cidades dos Estados Unidos. Esse é um resumo de "Sonic Highways", o mais recente disco do Foo Fighters, que ganhou até uma série de televisão.

    Para este trabalho, Dave Grohl buscou inspiração para as músicas ao conversar com importantes músicos sobre a história musical de suas cidades. Esse trabalho contou novamente com a produção de Butch Vig.

    Todas as músicas contam com parcerias com músicos de cada cidade visitada pela banda. O destaque entre as canções vai para o primeiro single do disco, "Something From Nothing", que chegou ao topo da parada rock da Billboard.

    A banda conseguiu duas indicações ao Grammy para esse trabalho, nas categorias "Melhor Performance de Rock" (por "Something From Nothing") e "Melhor Filme de Música". Nas paradas, mais uma vez a banda foi bem chegando ao segundo lugar no Reino Unido e nos Estados Unidos.
    Comente

    Notícias, curiosidades e conteúdos exclusivos
    do Vagalume para assistir e compartilhar