Vários Artistas - Fifty Shades Of Gey
Cinquenta Tons de Cinza
Cinquenta Tons de Cinza Fifty Shades Of Grey
A versão cinematográfica do best-seller "Cinquenta Tons De Cinza" pelo visto vai fazer muito sucesso e também dividir a opinião de público e crítica sobre o real valor da obra.

Enfim, goste-se ou não do livro ou filme, o fato é que a trilha dele é muito boa mesmo. Apesar de a princípio sua mistura de covers, novas versões, faixas inéditas, temas instrumentais e clássicos do pop e rock faça sugerir um verdadeiro balaio de gatos, não é isso o que se percebe ouvindo o disco que consegue manter uma certa unidade, fato incrível em um disco que tem Beyoncé, Frank Sinatra e Sia.

Beyoncé
Beyoncé Beyoncé
O disco pode não ter o mesmo potencial comercial das duas trilhas "arrasa quarteirão" dos últimos anos - as de "Frozen" e "Guardiões da Galáxia" - mas, ainda assim, ele deve ser muito bem sucedido, como tudo que envolve a obra de E. L. James.

A se louvar também a escolha por canções menos óbvias e a aposta em canções originais que tem a ver com o clima erotizado que se espera de tal empreitada.

Felizmente, os produtores souberam evitar o caminho fácil de colocar músicas de, digamos, Marvin Gaye, Serge Gainsbourg e Joe Cocker no filme/disco. A aposta em canções mais cool também se mostra acertada e, para terminar, a nova versão de "Crazy In Love (feat. Jay Z)" de Beyoncé é simplesmente um achado.

A remixagem, chamada "Crazy In Love (2014 Remix)", deu nova vida a uma música que já era perfeita em sua encarnação original - e quem podia imaginar que ela sobreviveria tão bem em andamento mais lento e sem o sample de "Are You My Woman (tell Me So)" dos Chi-Lites?

Ouça "Crazy In Love (2014 Remix)" com Beyoncé da trilha de "Fifty Shades Of Grey"





Father John Misty - I Love You, Honeybear
Father John Misty
Father John Misty I Love You, Honeybear
Se você gostou do último disco de Beck provavelmente irá curtir esse segundo álbum que o americano J. Tillman lança usando o seu pseudônimo Father John Misty.

Não que os trabalhos de Tillman e Beck tenham muitas semelhanças, mas ambos buscaram inspiração na música de raiz americana, e na música dos cantores e compositores dos anos 60 e 70.

O álbum prova que a decisão de Tillman de abandonar os Fleet Foxes - onde ele tocava bateria - se mostrou acertada.

Father John Misty letras
Afinal, aquela sempre foi a banda de Robin Pecknold e, nota-se, que ele tinha muito a dizer. Logo, não valia mais a pena continuar lançando seus discos como mero projeto paralelo ou de forma mais amadora como ele vinha fazendo desde 2004 (antes de assumir o atual apelido, ele lançou sete álbuns com seu nome real).

"I Love You, Honeybear" é um álbum rico, intenso e de enorme beleza. Apesar de calmo e eminentemente acústico, ele também tem lá suas surpresas, como "True Affection, com sua levada eletrônica, ou a roqueira ""The Ideal Husband".

Ouça "I Love You, Honeybear" de Father John Misty na íntegra.





Kodaline - Coming up For Air
Kodaline
Kodaline Coming Up for Air
Esse quarteto irlandês fez bastante sucesso com seu álbum de estreia lançado há dois anos especialmente na Grã Bretanha e em seu país natal.

"Coming up For Air" deve repetir esse sucesso por lá e também tem potencial para levar o som deles para outros mercados. Até porque sempre existe um público em grande número disposto a ouvir canções melodiosas com tinturas épicas e baladas com uma queda para o indie rock praticado de forma competente por eles.

Quem já os conhece, e gosta do grupo, tem tudo para gostar desse novo álbum. Se bandas como Coldplay, Snow Patrol ou mesmo os Killers são de seu agrado, também vale a pena dar uma escutada.

Ouça "Honest" com o Kodaline presente no álbum "Coming up For Air"