Zé Valente

Nenete & Dorinho


Eu quando nasci no mundo
Vim com o destino marcado
Eu entro nos bate-fundo
Mas eu nunca fui quebrado

Eu gosto de todas as mulher
Mas não sou homem casado
Por causa deste meu porte
Muitas moças tem chorado

Não sei o meu nome direito
Nem sei se fui batizado
Me chamam de Zé Valente
É o que eu tenho assinado

Conheço o Brasil a palmo
Quase os vinte e um estado
Eu não tenho rumo certo
Sempre vou pra qualquer lado

Não tenho amor que me prende
Gosto de andar sossegado
Eu nunca tive patrão
Não aceito ser mandado

Eu não sei fazer carinho
Também não gosto de agrado
Com este rabo de tatu
Eu endireito o que está errado

No meio dos fazendeiro
Eu sou bem relacionado
E dos caboclos valentes
Sempre eu fui respeitado

Por filha de fazendeiro
Até já fui disputado
Não há mulher que me escape
Se cair nos meus agrados

Vou deixar meu endereço
Pra quem tiver interessado
Eu moro por este Brasil
Tenho o céu por telhado

Na direita do caminho
Se alguém ver rastro ferrado
É sinal que vai ficando
Deste meu baio encerado

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: Anacleto Rosas Jr

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Nenete & Dorinho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS