Dia de Finados

Nenete & Dorinho


Todo dia de finados faço a minha penitĂȘncia
Vou visitar meu sertĂŁo e rever minha querĂȘncia
Foi hĂĄ tempo minha amada terminou sua existĂȘncia
Esse golpe tĂŁo profundo
Levou ela desse mundo para outra residĂȘncia

Levo na minha bagagem uma coroa de flor
Como aquelas que brotaram no jardim do nosso amor
Levo no peito a medalha com a imagem do Senhor
Também levo em minha mente
Uma prece comovente pra rezar em seu louvor

Quando eu chego na querĂȘncia sinto estremecer o peito
Quando eu olho na baixada o meu ranchinho desfeito
Tiro o chapéu da cabeça como sinal de respeito
Parece que estou enxergando
O meu bem que vai passando pro seu derradeiro leito

Ao entrar no cemitério sem querer meus olhos chora
Me ajoelho em sua campa e rezando nesta hora
Peço em meu pensamento à Virgem Nossa Senhora
Pra santinha imaculada
Proteger a minha amada lå no céu onde ela mora

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: Teddy Vieira/benedito Seviero

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Nenete & Dorinho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS