• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Eu não tô entendendo nada
    Parece até que é pique-esconde
    Ela, em plena madrugada
    Desliga o celular e some
    (Chama, Luan)

    Mas eu resolvo essa parada
    Vou acionar meu telefone
    Se desse poço não sai água
    Eu vou buscar em outra fonte

    Mas eu já sei o que fazer
    Pra resolver esse conflito
    Ela finge que me ama, que me ama
    E eu finjo que acredito

    Mas eu já sei o que fazer
    Pra essa falta de carinho
    Quando ela sumir do mapa
    Eu não vou mais chorar
    Eu vou ligar pro contatinho

    Contatinho
    Eu não vou ficar sozinho
    Contatinho
    Vem aqui me dar carinho
    Contatinho
    Sabe fazer direitinho
    Contatinho
    Tem que ser no sapatinho
    (Olha lá, hein, Nego)

    Quando ela cair no mundo
    Eu procuro em um segundo
    Um contatinho pra eu poder me consolar (o quê?)
    Se a primeira viajou
    E a segunda já casou
    Com certeza a terceira vai rolar (a terceira rola)

    Água mole em pedra dura
    Tanto bate até que fura
    É loucura, mas eu vou desenrolar
    Hoje é dia de maldade
    E se for de outra cidade
    Não importa, deixa que eu mando buscar

    Sabe por quê? Fala aí!

    Eu já sei o que fazer
    Pra resolver esse conflito
    Ela finge que me ama, que me ama
    E eu finjo que acredito

    Mas eu já sei o que fazer
    Pra essa falta de carinho
    Quando ela sumir do mapa
    Eu não vou mais chorar
    Eu vou ligar pro contatinho

    Contatinho
    Eu não vou ficar sozinho
    Contatinho
    Vem aqui me dar carinho
    Contatinho
    Sabe fazer direitinho
    Contatinho
    Mas tem que ser no sapatinho

    O que que é isso?
    Ela toma chá de sumiço
    E ainda quer me controlar
    Hã-hã, hã-hã, hã-hã

    Fica tranquilo
    Eu acionei um contatinho
    Pra ficar no seu lugar
    Hã-hã, hã-hã, hã-hã

    Se faz de santa
    Fala que tá magoada
    E eu é que não sou legal
    Hã-hã, hã-hã, hã-hã

    Tá precisando é de olho de peroba
    Na tua cara de pau
    Cara de pau!

    Mas eu já sei o que fazer
    Pra resolver esse conflito
    Ela finge que me ama, que me ama
    E eu finjo que acredito

    Mas eu já sei o que fazer
    Pra essa falta de carinho
    Quando ela sumir do mapa
    Eu não vou mais chorar
    Eu vou ligar pro contatinho

    Contatinho
    Eu não vou ficar sozinho
    Contatinho
    Vem aqui me dar carinho
    Contatinho
    Sabe fazer direitinho
    Contatinho
    Tem que ser no sapatinho

    Eu não tô entendendo nada (ixe, nem eu)
    Parece até que é pique-esconde
    Se desse poço não sai água
    Eu vou buscar em outra fonte

    Chama o contatinho, chama o contatinho!
    Tem que ser no sapatinho

    Letra enviada por Luiz
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Nego do Borel

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.