Página inicial > Rap > N > Ndee Naldinho > Ruas de Fogo da Periferia

Ruas de Fogo da Periferia

Ndee Naldinho


Corre que lá vem os homi
Hum ho ho ho ho ho hum
Ho ho ho ho ho hum

Bem vindo a favela mas cuidado meu amigo
Não dê mancada nela ou você pode estar fudido
A fama na cidade que a favela é boca quente
Os homi quando invadi a parada é diferente
Lá vem ela subindo o morro cheia de vontade
Corre logo minha gente só deus é quem sabe
O que vão fazer agora o que será que ela quer
Entra aqui no meu barraco vem pra cá seu zé
Da um tempo aqui com a gente espera ela
Sai fora só saia na rua quando ela for embora
Se esconde aqui no morro corre logo vem cá
(corre que lá vem os homi) ou ela pode te pegar

"atenção saiam da rua ela está chegando"

Meus orixás eu peço socorro pro povo da favela
Pro povo aqui do morro deixa a nossa vida
Porque estou em paz e esse corre corre
Eu não aguento mais eu peço que me deixe
Porque eu quero ver meu povo sossegado
E a molecada crescer hãm

Agente só quer paz com ela só a lei não se liga
Não procura saber ela vem a noite ela vem ao dia
Invade o morro e as ruas da periferia e ai
(corre que lá vem os homi)

E a favela está esperta ela chamou aqui
Agora o cidade alerta vão dizer
Pra todo mundo na televisão que a gente é malouqueiro
E um bando de ladrão
(só escapa quem tem santo forte se ela nunca te parou
Você tem sorte) da rua da mata ou então na passarela
Cuidado meu amigo com ela, cuidado também
Com a famosa burguesia cuidado
Como sempre minha avó dizia a burguesia
Que a gente bem distante dela eu também
Quero ela longue aqui da favela (ouve grito "socorro"
Pela a madrugada o bicho pegou de novo")

É muita treta é muita confusão é
Mas também tem o lado bom tem samba na praça
Tem e na esquina o samba aquece
E o rap domina eu sinto firmeza assim
Gosto de ver é tudo alegria sente só pode crer hã
Mas a diversão é pouca a lei está chegando
Ela vem como louca vem a tv vem pra filmar
Já vem encher o saco e agora eu vou falar
Se ela quer venha ver "pode viver"
O nosso dia dia que não mostra na tv
É o corre corre todo dia diferente de alfavili
É o nosso dia dia tem gente fina que mete fogo
Tem mano camarada mano muito doido
Tem sangue quente tem a lei do cão
Mercadoria da loucura já não sei sangue bom
E aqui também tem diversão
E alegria tem samba no barraco rap rola todo dia
Já falei um pouco dela agora vou te pedir
Vê se vai embora saia fora daqui
Chega de falar que o nosso povo é errado
Vai encher o saco lá do outro lado
Essas ruas de fogo beco sem saída
Aqui se a burguesia zoar está fudida

Noticiario urbano manchete nos jornais
No começo ao fim do ano é desemprego
É fome em alta é gente sofrendo gente morre
Gente mata eu tô aqui só na minha curtindo a área
E ando na linha o barato só de treta, já era
Se liga na parada chega mas dona bella
Eu tô sempre cercado em cima em baixo
De todos os lados eu corro
Não espero que ela me esqueça
É só isso que eu quero e ai também vou pedir
Pra ela deixa nosso povo em paz
Aqui na favela deixa o moleque
Brincando na rua deixa o coitado ficar sossegado
É mano meu vive no morro é mano da gente
É amigo do povo ele só quer viver hum sossegado
Sem treta e eu quero ver meu povo feliz
Andando com fé de paz com a vida
A gente quer que deus ilumine nosso dia a dia
E as ruas de fogo da periferia

Letra enviada por Josivan Carvalho

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Ndee Naldinho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS